Nos idos tempos da edição de outubro de 1955 da revista Mechanix Illustrated, os leitores puderam vislumbrar o futuro automotivo que nunca veio à tona. O Aerocarro argentino trocava o design automotivo normal pela tecnologia de GIGANTESCAS PÁS DE HÉLICE.

A foto informa praticamente tudo o que sabemos sobre o assunto – o carro chegava a 160 km/h usando um enorme ventilador para mover-se….provavelmente forçando os motoristas atrás a progredir um pouco mais lentamente.

Não consigo deixar de lado a apatia que toma o meu ser ao saber que o nosso futuro será de motores elétricos extremamente silenciosos em detrimento do rugido apocalíptico de um carango aéreo solto pelo pavimento. Sabe quando o passageiro sai do carro, fica atrás dele e ajuda o motorista a estacioná-lo? Isto nunca aconteceria neste futuro. [modern mechanix via MAKE]