Em vez de permitir que seus trabalhadores façam pausas para ir ao banheiro, tenham metas de produtividade razoáveis ou formem um sindicato, a Amazon estaria buscando elevar o moral e reduzir os acidentes de trabalho em seus depósitos.

Para isso, a empresa pretende lançar um novo programa de saúde e bem-estar que explora os antigos poderes da respiração e da visão positiva.

O programa WorkingWell, como foi apelidado, teve seu anúncio feito na segunda-feira (17) como parte da nova iniciativa de US$ 300 milhões (R$ 1,6 bilhão) da Amazon para se tornar “o lugar mais seguro da Terra para se trabalhar”.

O foco predominante do programa será “fornecer aos funcionários atividades físicas e mentais, exercícios de bem-estar e suporte alimentar saudável que são cientificamente comprovados para ajudá-los a recarregar e reenergizar e, em última análise, reduzir o risco de lesões”.

Péssimas condições

A história da Amazon de oferecer péssimas condições de trabalho está bem documentada neste momento. Os entregadores declararam oficialmente que parar por qualquer motivo durante seus turnos de 14 horas — inclusive para usar o banheiro — geralmente é desencorajado pelos superiores.

Em 2019, um funcionário do depósito que sofreu um ataque cardíaco fatal ficou deitado no chão por 20 minutos inteiros antes de receber qualquer tratamento dos responsáveis ​​pela segurança interna da Amazon.

Um relatório recente do Center for Investigative Reporting revelou que, nas instalações automatizadas da empresa, os trabalhadores têm uma taxa de lesões 50% maior quando comparados aos trabalhadores em outros armazéns, decorrente, em parte, do fato de que eles devem escanear 400 produtos a cada hora — quase o dobro da expectativa em instalações concorrentes.

Assine a newsletter do Gizmodo

Embora as tentativas de se organizar internamente para exigir melhores condições de trabalho tenham sido sumariamente esmagadas pela Amazon, a empresa agora oferecerá alegremente benefícios como estações AmaZen — quiosques onde os funcionários podem “assistir a vídeos curtos com atividades de bem-estar fáceis de acompanhar, incluindo meditações guiadas, positivas afirmações, cenas calmantes com sons e muito mais.”

Solução saudável

Em um esforço separado, o novo programa também contará com sinalização nas salas de descanso “exibidas para destacar opções saudáveis, como frutas, barras de granola e pacotes de lanche de vegetais” e zonas de bem-estar designadas onde os funcionários podem participar de sessões de “alongamento voluntário e recuperação muscular.”

Não ficou imediatamente claro se o programa WorkingWell também incluiria garrafas de água reutilizáveis ​​(eficientes e ecologicamente corretas!) para os funcionários fazerem suas necessidades por serem proibidos de usar o banheiro durante o expediente.