O Twitter muitas vezes é um ambiente bem estressante onde pessoas irritantes são “especialistas em tudo”, dão opinião sobre tudo e compartilham memes sem parar.

Mas existe um perfil que pode amenizar esse doomscrolling (quando se fica deslizando o feed vendo notícias que estão fazendo mal psicologicamente, mas mesmo assim não para), o “Random Restaurant”.

O que é

A ideia do perfil é instigar a fome e a vontade de viajar. Não tem nada de complexo, mas parece agradar seus mais de 37 mil seguidores, e, certamente, quando conhecer, pode ficar com aquela sensação de “como não descobri isso antes”.

O perfil consiste em um bot que faz compilações de imagens de restaurantes de todo o mundo -todo o mundo mesmo-, capturadas por pessoas que os visitaram, e não por fotógrafos profissionais. E esse é o diferencial do perfil.

O bot usa imagens do Google e não é muito criterioso na escolha. Mas em sua grande maioria são lugares muito interessantes.

Dá uma conferida na variedade e nos lugares, começando por esse na Eritreia, na África:

 Olha esse McDonald’s no Kuwait:

 Esse prato asiático e com jeitão refrescante é de um lugar nas Maldivas, na Ásia:

E esse bifão nessa steakhouse em Copenhagen, na Dinamarca?

Dá para arriscar um português nesse restaurante lindo no Timor-Leste, na Ásia:

Um carrão e um belo PF estilo africano na Costa do Marfim, na África:

Quem teve a ideia?

O bot foi criado por um desenvolvedor de software chamado Joe Scoesh. Ele afirmou ao portal “Mashable” que o perfil deu certo porque as pessoas amam comida e ainda apresenta imagens da cultura dos lugares dos restaurantes. 

A ideia do bot veio num momento de tédio de Joe no meio da pandemia. O robô utiliza dados do Google Maps, por isso acaba pegando imagens capturadas por pessoas que frequentam o local.

Os mesmos resultados exibidos pelo perfil podem ser obtidos ao pesquisar os endereços dos locais no Google, mas Random Restaurant se limita apenas a quatro fotos das localidades.

O perfil está crescendo rápido em audiência e chega a receber uma média maior que 5 mil seguidores todos os meses.

Assine a newsletter do Gizmodo