O músico inglês Alan White, baterista da banda de rock progressivo Yes, morreu nesta quinta-feira (26), aos 72 anos. Ele estava em sua casa em Seattle, nos Estados Unidos, quando sofreu “um  mal-estar súbito”, como declara o comunicado oficial postado na página do Facebook do artista.

Considerado um dos maiores de sua geração, White teve uma carreira longeva, de quase seis décadas. Ele foi o baterista de John Lennon no início de sua carreira e participou das gravações do álbum “Imagine”. Também esteve presente na gravação do álbum de outro ex-beatle, George Harrison, no disco triplo “All Things Must Pass”.

Filho único, Alan White nasceu em Pelton, na Inglaterra, em 14 de junho de 1949. Começou a ter aulas de piano aos seis anos, passou para a bateria aos 12 e fez sua primeira apresentação pública no ano seguinte, aos 13.

Participou de uma série de bandas na década de 1960, até se unir, em 1986, ao Ginger Baker’s Air Force, grupo fundado por Ginger Baker, ex-integrante do Cream. 

White começou a ganhar notoriedade no cenário musical internacional em 1969, quando John Lennon o convidou para se juntar à Plastic Ono Band, banda que formou ao lado da esposa, Yoko Ono, após o fim dos Beatles. Ele achou que estava recebendo um trote quando John Lennon ligou para ele e o convidou para entrar para a Plastic Ono Band e gravar “Imagine”. 

Chegou no Yes em 1972, quatro anos depois de a banda ser formada, substituindo Bill Bruford, que entrou no King Crimson. White fez parte da gravação dos maiores sucessos do conjunto de rock, como “Owner of a Lonely Heart”, “The Gates of Delirium” e “Heart of the Sunrise”. 

Ele participou da turnê do álbum “Close to the Edge” e esteve presente em uma fase muito prolífica da banda, que inclui os álbuns “Yessongs” e “Tales From Topographic Oceans”. 

O Yes já havia comunicado aos fãs que, por questões de saúde, White não participaria da próxima turnê que comemora 50 anos do álbum “Close to the Edge” (1972), sendo substituído pelo baterista Jay Schellen. Alan White era o músico mais velho da atual formação da banda, mas estava afastado dos palcos desde 2016, por conta de problemas de saúde.

Desde 2017, ele integrava o Rock n Roll Hall of Fame, nos Estados Unidos, como membro do Yes. O músico deixa uma esposa, Rogena White, com quem era casado desde 1981, e dois filhos, Jesse e Cassi.