Há dois anos à frente do Google Brasil, o diretor-geral Alex Dias anunciou hoje que está deixando o cargo. Mas peraí, por que alguém sairia do Google, considerado por muitos o emprego dos sonhos, ainda mais no cargo mais alto dentro do país? Bem, ao que parece, Alex Dias quer ir além, e assumirá o cargo de executivo-chefe da rede de faculdades Anhanguera Educacional, para tentar formar futuros trabalhadores do Google.

No anúncio do Google, Dias afirma que “a falta de profissionais com qualificação sólida será o gargalo do Brasil nas próximas décadas”, o que dá uma clara ideia de como seu plano é tentar expandir seus conhecimentos como ex-CEO da DirecTV e diretor-geral do Google para você aí, jovem leitor que sonha em trabalhar no Google e em outras empresas descoladas e cheias da grana. Claro que tudo dependerá da estrutura oferecida pela Anhanguera, mas pelo menos é bom saber que há gente interessada em questões educacionais e a longo prazo.

Mas, ei, estamos num blog de tecnologia. A questão mais pertinente para nós é: o que acontecerá com o Google Brasil?

A nota afirma que a empresa já está atrás de um substituto para o cargo e que, por enquanto, Alexandre Hohagen, presidente do Google na América Latina, exercerá a função interina – ele já conhece bem esse cargo, que ocupou antes da contratação de Dias, em 2008. Mas os possíveis desafios do substituto parecem bem claros: recuperar o crescimento do Orkut para não ser engolido pela onda do Facebook; implementar de vez o Street View brasileiro e tirá-lo do panteão de rumores e, por que não?, lutar por um posicionamento (ou orientação) aos fabricantes de smartphones com Android, para não termos mais certos problemas com versões desatualizadas.Tudo isso sem deixar de ganhar um zilhão de Reais com o AdWords, o que é importante.