Se você tem um Amazon Echo, agora já pode utilizá-lo também como um sistema de alarme secundário de segurança e incêndio. Na terça-feira (14), a Amazon apresentou um novo recurso nos Estados Unidos chamado “Alexa Guard”, que vai notificar os usuários, utilizando áudio e vídeo, sempre que o aparelho detectar o alarme de incêndio ou um som de vidro quebrando em sua casa.

Para habilitar o recurso, basta acessar o menu de configurações no aplicativo da Alexa e selecionar a opção “Guard”. Feito isso, você ainda precisa dizer “Alexa, estou saindo”, toda a vez que você sair de casa para ativar o modo “Ausente” do dispositivo. Uma vez habilitado, seu dispositivo Echo vai monitorar sons vindos de detectores de fumaça, alarmes de monóxido de carbono e vidros quebrando. Se algum desses barulhos for detectado, o dispositivo vai enviar um alerta para o seu celular e você poderá escolher ouvir um áudio de 10 segundos ou, caso o seu Echo tenha uma câmera, dar uma olhada no que está acontecendo. Caso você tenha sistemas de segurança da Ring ou ADT Pulse, também é possível conectar o Echo a esses serviços para que ele encaminhe alertas às empresas também.

Vale ressaltar que o novo recurso não é um sistema de segurança. Apesar de a Alexa ser capaz de detectar um incêndio ou um roubo em sua casa, o FAQ da Amazon declara explicitamente que ela “não substitui sistemas de alarme ou dispositivos de segurança, e não é capaz de entrar em contato com serviços de emergência, como a polícia ou o corpo de bombeiros, em seu nome”. E visto que todos os dispositivos Echo não possuem bateria e dependem da nuvem, o recurso não vai funcionar se a sua internet estiver fraca ou se acabar a energia em sua casa.

Em relação à privacidade, a Amazon afirma que vai apenas ouvir alarmes ou vidros se quebrando quando estiver no modo “Ausente”. A empresa também afirma que não armazena qualquer gravação na nuvem a menos que um barulho seja detectado. No caso das gravações que são armazenadas, você pode optar por deletar o áudio da Alexa Guard nas configurações de privacidade do aplicativo ou online. No entanto, o FAQ da Alexa Guard também alerta que “deletar gravações de áudio da Alexa Guard podem danificar sua experiência com a Alexa”. Claaaaro. Como sempre, se a ideia da Alexa gravar tudo o que você diz te assusta, talvez você não devesse adquirir um dispositivo inteligente que está sempre ouvindo tudo. Ou, caso você já tenha um, talvez seja hora de mandá-lo pro lixo.

No geral, esse recurso parece bem intencionado, embora eu consiga pensar em pelo menos alguns casos em que você pode acabar recebendo alarmes falsos. Como por exemplo se o seu maldito gato decide destruir aquele copo de vidro que você esqueceu de guardar, ou aquele vaso que você ganhou como herança da sua avó. Ou ainda, você pode se esquecer de avisar a Alexa que já voltou, começa a fritar um bife no seu apartamento studio minúsculo  e o detector de fumaça dispara. Me dá arrepios só de pensar na ideia de tentar desativar um estridente alarme de fumaça e a Alexa Guard ao mesmo tempo.

De qualquer forma, isso tudo é irrelevante se você não se lembrar de avisar a Alexa que vai ficar fora o dia todo.