Ah, Netflix – o refúgio do escapismo antissocial e uma praga para qualquer tipo de produtividade. Não importa quem você seja, há uma grande chance de, em algum momento da sua vida, o Netflix ter sugerido um filme que rendeu horas de bom entretenimento que parece ter surgido das sombras escuras da obscuridade. Como o Netflix consegue encontrar essas pedras preciosas? A Wired decidiu descobrir como isso funciona.

Usando metadados, analistas do Netflix conseguem encontrar todas as semelhanças entre filmes e programas de TV, como o ano de produção, diretor, gênero, avaliações, entre outras coisas. Mas como esses metadados são criados é a parte realmente fascinante – e aparentemente trabalhosa. Como o diretor de engenharia do Netflix Xavier Amatriain explicou à Wired:

Nós temos mais de 40 pessoas marcando manualmente filmes de séries de TV para nós. Normalmente são freelancers que fazem isso para aumentar um pouco a renda. Todos os nossos analistas são fãs de filmes e TV, e muitos deles já tiveram experiência ao trabalhar na indústria do entretenimento. Eles obviamente têm preferências pessoais, mas o trabalho como analista é ser objetivo, e treinamos para que façam as coisas dessa forma.

O poder do Netflix também passa por saber quais são as suas mentiras. Sabe aquelas cinco estrelas que você deu para um filme francês de arte dos anos 60? Eles sabem que você não necessariamente viu o filme – ou, ao menos, não ficou acordado até o final. Então eles dão um jeito de ler as entrelinhas. Carlos Gomez Uribe, vice-presidente de inovação de produto e algoritmos de personalização, explicou à Wired:

As pessoas dão notas altas para filmes como A Lista de Schindler, e o oposto acontece com as comédias bestas que assisto, como A Ressaca. Se você der recomendações de filmes que sempre estão com quatro ou cinco estrelas, não significa que é algo que os usuários queiram ver em uma noite de quarta-feira após um longo dia de trabalho. O comportamento do que os usuários assistem é o dado mais importante que temos.

Sabemos que muitas das avaliações são aspirações e não refletem a atividade diária. Muitas pessoas dizem que assistem filmes estrangeiros ou documentários com frequência. Na prática, sabemos que não é o que acontece.

O processo é maravilhosamente complexo para algo que você não costuma pensar muito – mas isso significa que está funcionando direito. Se seu inglês der conta, você pode ler mais sobre o algoritmo do Netflix na Wired. [Wired]