Não dá pra dizer que o Alias 2 da Samsung é um smartphone, porque ele não tem lá muitos recursos, mas uma das funções que ele tem (meio que) o diferencia dos demais dumbphones: ele abre o flip dele para cima e para o lado (retrato e paisagem). Como? Magia negra! E-ink! (tinta eletrônica)

Nós já ouvimos falar desse herdeiro flip-flop do meia-boca Alias 1, lá em março, mas sem nenhum ou qualquer tipo de informação descritiva, não sabíamos exatamente como o teclado dinâmico funcionaria. E no fim das contas, como foi revelado pela JenJen, usuária do Howardforums, a coisa é bem simples, e nem tão divertido assim. As teclas são divididas num grid fixo, e mostram símbolos diferentes dependendo da orientação do aparelho.

O efeito é bem bacana, mas os resultados são meh. O teclado não é populado o suficiente para funcionar como um QWERTY, então tanto o estado vertical quanto o horizontal mostram apenas um teclado básico numérico/direcional. O pior é que não há um aplicativo no telefone que toma vantagem das teclas mutantes – controles diferentes para um jogo ou uma coleção de teclas de atalho para um navegador são usos óbvios para o sistema, mas até agora aparentemente nada disso está embarcado no telefone (como, em menor escala, está no ROCKR E8 da Motorola). Tudo que você pode fazer é dobrar, desdobrar, girar e abrir de novo, pra sempre. [Phonearena]