Rumores dizem que a Alphabet, dona do Google, quer construir sua própria cidade tecnoutópica. Mas o tamanho e a viabilidade de uma cidade “construída com base na internet” permanecem em questão.

A Sidewalk Labs, empresa sob a égide da Alphabet, estaria liderando o projeto. O CEO Dan Doctoroff insinuou o projeto durante uma conferência organizada pelo site The Information.

Segundo o The Information:

Construir uma cidade a partir do zero poderia ajudar a empresa a repensar o governo, a política social e a gestão orientada por dados. “Pensar [a cidade] a partir da internet é bastante atraente”, disse Doctoroff, ex-CEO da Bloomberg LP e ex-vice-prefeito de Nova York. “Cidades existentes são difíceis. Você tem pessoas com interesses próprios, política, espaço físico… Mas a tecnologia, em última análise, não pode ser interrompida”.

Depois, ele acrescentou que a construção de uma nova cidade poderia ajudar a testar soluções para questões de segurança cibernética e de privacidade: “se você pudesse criar um lugar, ele seria um laboratório para fazer experimentos com esses problemas”.

“Mas a tecnologia, em última análise, não pode ser interrompida” soa mais como um aviso de um supervilão futurista do que um plano estável para uma cidade, mas vamos reservar o nosso julgamento até que o projeto possa se tornar realidade.

Um dos projetos da Sidewalk Labs é o LinkNYC, projeto que está transformando orelhões de Nova York em hotspots Wi-Fi gratuitos com velocidades altíssimas.

Eles também estão trabalhando com o Departamento de Transportes dos EUA num projeto focado em incentivar as cidades a incorporar carros autônomos e outras soluções de transporte alternativo.

No mês passado, o DoT anunciou que está distribuindo bolsas de US$ 100.000 para sete cidades a fim de estudar problemas de transporte, e prometeu US$ 50 milhões para a cidade com a melhor ideia.

Doctoroff disse que não poderia comentar mais sobre a ideia de uma grande empresa de tecnologia criar uma cidade funcional a partir do zero. Mas as pistas que ele deu soam parecidas com a maneira que Walt Disney originalmente concebeu EPCOT como um laboratório urbano funcional para uma vida de alta tecnologia em meados da década de 1960.

Os EUA têm uma longa história do que é conhecido como o movimento New Town, que remonta à virada do século XX, e que viu outro ressurgimento após a Segunda Guerra Mundial. Basicamente, essa é a ideia de que é melhor corrigir problemas urbanos recomeçando do zero e construindo novas cidades, em vez de tentar revitalizar as cidades existentes.

“Muitas pessoas tentaram e não conseguiram. No momento, estamos apenas criando produtos e serviços, mas há muitas lições que podem ser aprendidas com o passado e vamos ver o que acontece ao longo do tempo”, disse Doctoroff.

[The Information]

Imagem: plano da Disney na década de 60 para uma cidade experimental em pleno funcionamento conhecida como EPCOT (Disney)