A cidade do Rio de Janeiro já conta com um sistema de aluguel de bicicletas, o Pedala Rio, e agora quer alugar carros elétricos também. Como diz o prefeito, Eduardo Paes, carros elétricos são “mais econômicos e menos danosos ao meio ambiente”. Só que eles ainda são novidade nos EUA e Europa, e ainda mais no Brasil. Como eles serão implementados por aqui?

Isso cabe à iniciativa privada. E eles estão interessados: Paes diz já ter sido procurado por três empresas que queriam implementar o sistema no Rio. As empresas interessadas terão 30 dias para manifestar interesse, e até seis meses para apresentar seus projetos. A convocação pública foi anunciada hoje no Diário Oficial.

E o problema da insegurança? Bem, o sistema ainda está em fase embrionária – as empresas nem apresentaram seus projetos ainda – então é cedo para já discutir soluções. Mas um projeto semelhante, de aluguel de bicicletas, funciona no Rio ainda hoje: o Pedala Rio foi lançado em 2009, mas chegou a ser suspenso depois que 56 bicicletas sumiram em apenas duas semanas. Hoje, ele funciona com 60 bicicletas em 19 estações da zona sul do Rio, região mais segura – e mais turística – da cidade.

A grande questão do projeto, para nós, está nos carros elétricos em si: eles custam caro, existem poucos modelos disponíveis no mercado, e requerem estações de recarga espalhadas pela cidade. Como eles vão conseguir equacionar tudo isto? De novo, ainda é cedo para afirmar. Como esta ideia foi inspirada num sistema semelhante em Paris, a ser inaugurado no final do ano, poderemos aprender com a experiência francesa.

Por enquanto, o que podemos fazer é torcer para que esta ideia dê certo no Brasil também. Ficaremos de olho em futuras novidades. [Estadão]

Imagem por Bardak/Wikimedia