ATUALIZAÇÃO: a Amazon não envia mais o Chromecast para o Brasil. Ao tentar fazer a compra, você recebe a mensagem de erro “Este item não pode ser enviado para o endereço que você selecionou”. Segundo o Android Central, a Amazon só envia o Chromecast para endereços nos EUA; antes, era possível enviá-lo para qualquer país do programa AmazonGlobal.

O Chromecast é um pequeno dispositivo do Google que se conecta à sua TV via HDMI e recebe conteúdo do seu computador, smartphone ou tablet sem usar fios. É uma forma de conectar suas telas para trabalharem em conjunto, e por US$ 35, ele pode ser uma revolução para a sala de estar. E por R$ 200?

Hoje, a Amazon começou a aceitar pedidos internacionais para o Chromecast. O Gizmodo Brasil fez o teste e descobriu que ele pode ser enviado para o Brasil também – mas por um alto custo.

Além do preço do próprio Chromecast, você paga frete, e a opção mais barata – prometendo entrega em até duas semanas – custa US$ 8.

Além disso, a Amazon cobra o imposto de importação no ato da compra, calculando quase 100% sobre o preço+frete. Trata-se de uma estimativa; caso o valor real seja menor, você será reembolsado com a diferença. Mas não importa: o valor total sobe para cerca de US$ 84.

amazon chromecast brasil

Espere, tem mais! Como se trata de uma operação internacional, você paga IOF de 6,38%. Portanto, o valor total é de quase US$ 90 – ou cerca de R$ 200 no câmbio atual.

Tudo isto faz parte do programa AmazonGlobal, que envia produtos – inclusive eletrônicos! – para uma lista de 65 países, incluindo o Brasil. Entre os gadgets que podemos comprar, temos o Nexus 7 e a linha Kindle de e-readers e tablets. No entanto, também é preciso pagar antecipadamente o imposto de importação, deixando-os terrivelmente caros: o Nexus 7, por exemplo, sai a R$ 1.000 no total.

Vale a pena?

Por esse preço, o Chromecast vale a pena? Se você pedisse para um amigo trazer dos EUA, ele custaria cerca de R$ 80. Nesse caso, dá para entender as limitações do produto: ele faz streaming apenas a partir dos apps do Netflix, YouTube, Google Play Movies e Google Play Music. Há uma SDK para desenvolvedores criarem mais apps, mas por enquanto só o Hulu se juntou a eles.

É possível espelhar abas do Chrome, mas isso requer a versão desktop do navegador. E dá para enviar vídeos do seu computador através desse recurso; no entanto, a qualidade da imagem não é a mesma – ela fica borrada ou pixelada, e o vídeo pode sofrer engasgos. Tudo depende da qualidade do seu Wi-Fi.

Com o app AllCast, era possível fazer streaming de seus vídeos offline para o Chromecast; no entanto, o Google bloqueou a função. Por que? A empresa diz que ainda está finalizando o SDK, e que dará suporte a todo tipo de app no futuro, “incluindo os de conteúdo local”.

Você tem R$ 200 para apostar no futuro do Chromecast, não tem nenhum amigo ou conhecido que possa trazê-lo dos EUA, e tem um Wi-Fi decente em casa? Então talvez valha o experimento. Senão, melhor esperar até que o Chromecast amadureça. Vai que, com o tempo, o Google resolve lançá-lo no Brasil. [Amazon via The Next Web]