A IHS calculou o valor dos componentes do Kindle Fire HD em US$165 no total. Não é surpresa descobrir que o Kindle Fire HD é vendido quase a preço de custo, mas o preço de US$200 parece ainda mais desequilibrado ao se considerar todos os custos de marketing, pesquisa e desenvolvimento, que não entram no valor de US$165.

Compare isso ao iPad Mini, por exemplo: seus componentes custam US$188, mas ele é vendido a US$329.

Ou seja, a distância entre preço e custo dos materiais é de US$141 para a Apple, e de apenas US$34 para a Amazon. É a diferença entre uma empresa de hardware e uma empresa de conteúdo.

Também vemos isso com a Microsoft, que tem um custo de componentes de US$271 para cada Microsoft Surface 32GB de US$500 que ela vende. Essa diferença faz sentido, já que a Microsoft não ganha tanto dinheiro com conteúdo, enquanto a Amazon justifica seu preço kamikaze para o Kindle Fire dessa forma.

A Microsoft tem ainda mais vantagem quando você considera a Touch Cover, que é vendida por US$120 (quando comprada separadamente), mas contém cerca de US$16 em peças. Claro, como sempre, esse custo não leva em conta marketing e P&D – algo que deve ter recebido um investimento enorme da Microsoft. [AllThingsD]