A briga AMD x Nvidia acaba de ir além das placas de vídeo. A AMD está acusando alguns antigos funcionários de roubarem documentos sigilosos e levarem para a rival Nvidia quando trocaram de emprego.

A empresa entrou com uma ação contra quatro ex-funcionários, incluindo o antigo vice-presidente de desenvolvimento estratégico Bob Feldstein e os gerentes Manoo Desai, Nicolas Kociuk e Richard Hagen. Eles teriam baixado mais de 100 mil arquivos da empresa para HDs externos alguns meses antes de deixarem a AMD e assumirem postos na Nvidia.



Feldstein foi responsável por fechar acordos para colocar chips da AMD nos três principais consoles do mercado – o Wii U e os próximos Xbox e Playstation. Então ele foi trabalhar na Nvidia, onde – junto com Hagen – recrutou Desai e Kociuk e, possivelmente, outros funcionários da AMD.

A AMD diz que os quatro executivos transferiram “material obviamente confidencial, proprietário e/ou trocaram material relacionado ao desenvolvimento de tecnologias e/ou estratégias de negócios altamente confidenciais”. Ela não especifica qual o conteúdo do material, mas afirma que nele estão acordos de licenciamento com clientes e documentos que falam sobre a estratégia de licenciamento da AMD.

Agora a AMD pede uma liminar para tentar recuperar os documentos, além de uma ordem de restrição contra os quatro réus para que eles preservem as cópias de documentos da AMD para análise posterior. [The Verge]