A AMD começou a explorar um território desconhecido por ela: a empresa anunciou seu primeiro processador ARM. O novo chip, de codinome “Seattle”, é baseado na arquitetura bastante usada em smartphones e tablets.

Curiosamente, porém, o chip será destinado para servidores, onde a mesma economia de energia exigida por dispositivos móveis está se tornando cada vez mais atraente.



Ele terá núcleos Cortex-A57, os mais rápidos da ARM. Segundo a AMD, ele terá entre 2x e 4x o desempenho do seu novo processador x86 Opteron X-Series, feito para micro-servidores, porém com maior eficiência de energia.

Não será a primeira vez que uma empresa faz chips ARM para uso em servidores: a Applied Micro Circuits fez algo semelhante com o X-Gene. Mas a AMD tem peso suficiente para fazer algo com maior potencial de sucesso.

Ainda restam muitas perguntas, no entanto: o mundo realmente quer ARM em servidores? A AMD consegue oferecer um produto ARM decente? Ou seja, o potencial é grande, mas o sucesso está longe de ser garantido.

Os processadores virão em diversas versões, começando com uma opção de oito núcleos, e depois com 16, todos rodando a 2GHz ou mais. Eles só estarão disponíveis no segundo semestre de 2014. [AMD via Wall Street Journal via The Verge]

Imagem por Eye of Wolf sob licença Creative Commons