Uma das coisas que mais consomem a bateria do seu celular é um componente chamado amplificador de potência. É uma peça essencial que transforma energia elétrica em sinais de rádio.

Mas agora uma equipe de engenheiros diz que pode impedir esta peça de acabar com sua bateria.

Os amplificadores de potência no seu celular são terrivelmente ineficientes: em média, eles provavelmente perdem cerca de 65% da energia que recebem. Para dar uma perspectiva, o iPhone 5 possui seis amplificadores de potência independentes, que correspondem a até 60% do uso total de energia, dependendo de como for usado o aparelho. A Technology Review explica por que surge esse problema:

Amplificadores de potência usam transistores que consomem energia de duas formas básicas: em modo de espera (standby), e em modo de saída de sinal – enquanto envia pulsos de dados digitais. A única maneira de melhorar sua eficiência é usar a menor quantidade possível de energia em standby. Mas fazer mudanças súbitas – sair de baixo consumo em standby para um modo de alta potência – tende a distorcer os sinais, então as tecnologias existentes mantêm altos os níveis de potência em standby, desperdiçando eletricidade.

Agora, a Eta Devices – saída do MIT – desenvolveu um novo tipo de amplificador de potência, que ajuda a reduzir o consumo de energia. Ela escolhe uma tensão para minimizar o consumo de energia, e faz isso 20 milhões de vezes por segundo, evitando assim um modo standby constantemente alto. O resultado: maior vida útil da bateria.

Esta tecnologia já está sendo testada em laboratórios, e a empresa espera começar a implantá-la em larga escala, para uso em estações de base LTE, já no ano que vem. Em seguida, virá uma versão em chip que, segundo eles, pode dobrar a duração da bateria de smartphones. [Technology Review]