Há dez anos, a Anatel está em uma queda-de-braço com operadoras de telefonia móvel para reduzir a tarifa de interconexão – é por causa dela que ligações entre operadoras diferentes custam tão caro. Nesta sexta-feira, a guerra acabou: a Anatel anunciou que a VU-M (Valor de Uso Móvel), hoje em torno de R$ 0,24, cairá para R$ 0,02… mas vai demorar.

A nova regra – que afeta Vivo, TIM, Claro e Oi – estipula uma redução gradual da tarifa de interconexão entre 2016 e 2019.

O objetivo é acabar com o “efeito clube”: ligações dentro de uma mesma operadora custam mais barato porque não há cobrança de VU-M; mas com a redução gradual da tarifa, isso pode acabar.

Talvez você use uma operadora (ou várias!) porque seus amigos e familiares também usam, não porque ela oferece o melhor serviço. Sem o efeito clube, a concorrência deve aumentar – e as tarifas entre operadoras devem cair.

Rodrigo Zerbone, conselheiro da Anatel, cita em apresentação que isso aconteceu na Espanha: “após uma redução de 70% na interconexão móvel, foi verificada uma redução de 55% dos preços da telefonia móvel”.

Não é de hoje que a Anatel corta a VU-M: os esforços se intensificaram a partir de 2012, mas a tarifa permanecia alta, como você pode ver no gráfico abaixo.

Por que a Anatel não fez uma redução mais agressiva? Provavelmente as operadoras resistiram à mudança, porque faturam bilhões com a VU-M. A tarifa foi criada na época das privatizações, como estímulo para as operadoras crescerem, já que ela permite ganhar dinheiro ao receber chamadas de outra operadora.

A redução da VU-M já afeta o resultado financeiro das operadoras – especialmente da TIM, que depende mais de usuários de celular – mas a Anatel lembra que o efeito não é tão grande.

Apesar de usarmos cada vez mais a internet móvel – e o Messenger, WhatsApp e outros – ainda há quem dependa bastante de conversas por voz. Por isso, torcemos por um futuro no qual não seja necessário levar dois (ou três!) chips por aí para aproveitar promoções de operadora. Pena que vai demorar! [Anatel via Manual do Usuário]

Foto por Danilo Urbina/Flickr