Caso um dia você volte 700 anos no tempo, participe de um jantar com a realeza búlgara e perceba que o vinho não está com um gosto muito bom, talvez seja melhor deixar a taça de lado. Arqueólogos descobriram um anel de bronze criado especialmente para envenenar adversários políticos da forma mais discreta possível.

Escavado no nordeste da Bulgária em um sítio onde ficava uma antiga fortaleza medieval no cabo Kaliakra, o anel altamente corroído conta com um compartimento agora vazio com uma pequena saída para expelir o veneno. Se você estiver naquele jantar com, digamos, o rei e a sua linda rainha, você só precisa encher a taça real dele, mexer um pouco seu dedo e em pouco tempo todo o reino será seu.



ku-mediumO anel em si é de algum momento próximo ao século XIV, o que o coloca dentro de uma lista com mais de 30 peças de jóas descobertas no sítio deste que a escavação começou em 2011. Mas como Bonnie Petrunova, líder do projeto e diretor do Instituto Nacional de Arqueologia e Museu de Sofia, explicou ao Discovery News, este rapaz é especial:

É um anel único. Não tenho dúvidas de que o buraco foi colocado de propósito e o anel era usado na mão direita, já que nela o buraco fica posicionado de uma forma que pode ser coberto por outro dedo, e o veneno poderia ser liberado sem que ninguém percebesse. Claramente ele não foi usado constantemente, só quando necessário.

O anel teve seu auge quando Kaliakra era a capital do principado na região de Dobruja, então Petrunova sugere que ele pode ter sido usado na disputa entre Dobrotitsa, o governante do Despotado Independente de Durudja no fim dos anos 1400, e seu filho Ivanko Terter. Ele pode até ter sido a arma secreta usada para diversos assassinatos na época, e pode ajudar a solucionar muitas mortes desconhecidas de nobres e aristocratas próximos a Dobrotitsa.

Então se alguém ousar questionar o gosto estranho de vinhos na Bulgária, é provável que essa pessoa se cale em pouco tempo – é complicado reclamar quando você está morto. [Discovery News]