A Meizu é uma das principais fabricantes chinesas de smartphones da atualidade e, assim como fez recentemente a Xiaomi, decidiu dar seus primeiros passos no mercado brasileiro, com um smartphone de R$ 2.899 que acompanha um conjunto de acessórios em um pacote chamado Vi PhoneStation.

O Meizu MX4 tem tela de 5,36 polegadas Full HD e é equipado com um processador MediaTek 6595 octa-core de 2,2GHz. Ele tem 2GB de RAM, 32GB de armazenamento interno e bateria de 3.000 mAh, com câmera traseira de 20,7 megapixels e frontal de 2 megapixels. Por fora, ele tem uma traseira de plástico brilhante e laterais de alumínio com bordas chanfradas.

Ele roda o Android 5.0 Lollipop bastante modificado – o sistema é chamado de Flyme. Assim como faz a Xiaomi, a Meizu modifica profundamente o sistema até um ponto que ele lembra bem pouco o Android do Google, sendo mais parecido com o iOS. O Tecnoblog notou algumas falhas na tradução para o português, com algumas palavras em chinês em meio a outras no nosso idioma.

Ele não parece ter nada demais que justifique o preço alto cobrado pelo aparelho. Na verdade, esse smartphone foi lançado na China em outubro de 2014. Em julho deste ano, ele ganhou um sucessor: o Meizu MX5, que tem tela de 5,5 polegadas, processador Mediatek MT6795 e 3GB de RAM.

Mas a versão brasileira acompanha também um pacote de acessórios. Um deles é o Vi Center, uma bateria portátil de 5.000 mAh que também tem um projetor que pode criar um teclado em qualquer superfície plana. Outro é o Vi Drive, um pequeno leitor de cartão microSD que pode ser acessado via rede sem fio. Por fim temos o Vi Cast, uma espécie de Apple TV ou Chromecast que transmite conteúdo via Wi-Fi usando a tecnologia Miracast.

Nada muito incrível, apenas uma linha comum de acessórios. A ideia é dar foco em produtividade: com o seu PhoneStation, você tem um smartphone, um teclado projetado, bateria extra e mais coisas que pode precisar durante o dia.

O smartphone aparentemente só será vendido no pacote com os acessórios (assim como eles não devem ser vendidos separadamente). Da mesma forma que acontece com a Xiaomi e a Quantum, o MX4 será comercializado apenas através do site da Vi, representante da Meizu no Brasil a partir de amanhã (28). [Exame, Tecnoblog]