Após anos dedicados à fabricação de monitores, a AOC vai estrear no ramo de periféricos gamers e com uma nova marca premium chamada Agon (lê-se “êigon”). O anúncio foi feito pela companhia nesta sexta-feira (16) e inicialmente contará com três produtos: teclado gamer, mouse gamer e mousepad.

Importante ressaltar que a companhia usará a marca nova, Agon, para periféricos topo de linha, enquanto AOC será utilizada para aparelhos com custo benefício.

Num primeiro momento, os produtos estarão disponíveis apenas no varejista Kabum. Após um mês de exclusividade, eles começam a pintar em outras lojas.

Então, vamos começar dos produtos baratos para os mais caros.

AOC

  • Mouse GM 500 (R$ 199)

Mouse AOC GM500

Aqui temos um mouse com 5.000 DPI (pontos por polegada linear), que nada mais é que o nível de sensibilidade do dispositivo — quanto maior, melhores são as possibilidades de ajustes. Ele conta com um sensor Pixart 3325, que traz um bom nível de precisão durante o clique, e oito botões programáveis.

Óbvio que tem iluminação RGB — caso contrário, não seria gamer — que pode ser configurável, mas aqui eles ganham uma utilidade. A partir de um botão, o usuário consegue ajustar o nível de sensibilidade do mouse: se ele piscar em vermelho, está em 800 dpi; se ficar verde, está em 5.000 dpi.

Ainda que a configuração de botões seja feita por um software da AOC, o periférico conta com uma memória interna. Então, caso você queira conectar seu mouse a um computador, basta apertar um botão que ele recuperará a disposição dos botões.

  • Teclado GK500 (R$ 499)

Teclado AOC GK500

A empresa faz questão de avisar que trata-se de um teclado padrão ABNT2, portanto no padrão brasileiro, com cedilha e tudo o mais. Sua construção é de liga de alumínio e switches (sensor das teclas) azuis, portanto boas tanto para games como para digitação, inclusive emulando o barulho de teclados convencionais.

Ele também conta com iluminação RGB e um suporte magnético para pulso — a ideia aqui é usá-lo como descanso para não dar tendinite. Por fim, a AOC possibilita a configuração de macros, que nada mais são que combinações de comandos a serem executados, por exemplo, ao pressionar F1.

Agon

  • Mouse AGM 700 (R$ 349)

Mouse Agon AGM 700

Se o GM 500 tinha 5.000 DPI, neste modelo temos um mouse com 16 mil DPI, muito mais sensível que seu companheiro, com um sensor Pixart 3389. Ele também conta com 8 botões programáveis, mas o diferencial é que há um botão sniper, que já vem configurado para os praticantes da camperagem no Counter Strike.

Há ainda memória de bordo que guarda até três configurações de botão — para a ocasião de você querer jogar em uma outra máquina com ele — e um sistema mais granular de ajuste de DPI. Há uma espécie de barra com LEDs indicando os diferentes níveis.

Por fim, o AGM 70 tem um sistema curioso de ajuste de peso. Basicamente, você pode ir tirando pesos de 5 gramas (são 5 ao todo) para deixar o mouse como você preferir.

  • Teclado AGK 700 (R$ 1.199)

Teclado Agon AGK700

Trata-se de teclado feito de liga da alumínio, no padrão ABNT2 e switches azuis. Um dos diferenciais é uma porta USB para facilitar a conexão de um mouse ou de algum outro periférico que você quiser.

Além das teclas tradicionais, ele conta com botões configuráveis via software da AOC para auxiliar na criação de macros (sequências de comandos) e um botão adicional para ajustar volume e iluminação de teclado.

O AGK 700 também tem um suporte magnético para pulso, só que ele é feito de couro.

  • Mousepad AMM700 (R$ 249)

Mousepad AMM700

O mousepad conta com uma superfície rígida com microtexturas. A ideia é que o suporte não ofereça muito atrito ao mouse, facilitando o deslizamento do periférico. Ele tem iluminação RGB e permite até quatro efeitos de iluminação.