Exibindo praticamente todos os sintomas de uma empresa agonizante, a AMD não está muito bem das pernas. Mas com um primeiro trimestre brutal cheio de sangria, eles chegaram a se aproximar um pouco da sua principal rival. Errr….o que?

A AMD ganhou 4,6% em market share enquanto a Intel cedeu aproximadamente 4,7%, implicando que a AMD conseguiu de alguma maneira roubar alguns dos clientes da concorrente. Mas não foi exatamente isso o que aconteceu.

Os números da AMD foram incrementados por um salto em geral nas vendas de processadores de desktop, algo do qual a Intel também se beneficiou, mas a AMD obteve vantagem maior em função dos seus processadores – por mais que ligeiramente datados – com desconto. Em geral as vendas de processadores de netbook caíram bastante, principalmente porque grandes compradores estocaram muitos Atoms devido às vendas desaceleradas. Um declínio em vendas de processadores para netbook é efetivamente um declínio apenas em vendas de Atoms; a AMD ainda não brinca com netbooks, e por isso saiu ilesa.

Pronto, eis a explicação. A AMD temporariamente vendeu processadores de desktop mais baratos que os da Intel e revendedores e fabricantes de hardware estavam cheios de Atoms durante o período. Para a AMD, infelizmente, isto foi apenas um acaso. [PCWorld]