Os dispositivos que usamos todos os dias são cada vez mais controlados por voz ou conectados à internet, mesmo que provavelmente não devessem ser. Se você também é uma dessas pessoas que está extremamente curiosa sobre quais desses dispositivos estão se escondendo atrás de políticas de privacidade enganosas para coletar dados sobre você, agora existe um aplicativo útil para isso.

Entre no Internet of Things Assistant, lançado nesta semana por uma equipe de pesquisadores da Carnegie Mellon University. A ideia, como a equipe explica, é identificar quais dispositivos inteligentes nos EUA estão imediatamente à sua volta e espioná-los de volta:



Considere câmeras públicas com reconhecimento facial e recursos de reconhecimento de cena, sinalizadores Bluetooth rastreando sorrateiramente sua localização no shopping ou a campainha ou alto-falante inteligente do seu vizinho. O aplicativo IoT Assistant permitirá que você descubra os dispositivos IoT ao seu redor e saiba quais dados eles coletam.

Depois de baixar o aplicativo (disponível apenas nos EUA), pude identificar algumas empresas de câmeras inteligentes que coletavam dados “visuais” de transeuntes na rua, tudo a poucos quarteirões da sede do Gizmodo, no centro de Manhattan. O aplicativo também me informa que esses dados são “identificáveis” e também informa que estão sendo coletados por motivos “não especificados”. Que divertido!

Captura de tela: Gizmodo

A equipe da Carnegie Mellon também pode dar dicas sobre outros tipos de coleta de dados – dados de áudio coletados de alto-falantes inteligentes, por exemplo, ou “dados de presença” que podem ser coletados por um beacon em uma determinada loja. Se o dispositivo oferecer uma maneira de cancelar a coleta de dados, este aplicativo ajudará você a acessar essas opções – se o dispositivo optar por oferecê-las. Graças ao tipo de linguagem distorcida das leis federais de privacidade nos EUA, algumas empresas (como as empresas de câmeras na foto acima) podem se livrar da obrigação de oferecer a opção de desabilitar a coleta de dados.

Embora o aplicativo seja um grande avanço para a conscientização sobre coleta de dados, há uma certa ironia com o download de um aplicativo para gerenciar essa coleta em primeiro lugar – especialmente quando os aplicativos não têm uma reputação tão boa assim na questão da privacidade de dados. E enquanto uma varredura inicial do tráfego de rede do aplicativo IoT Assistant não resultou em nada suspeito, há certas partes da política de privacidade – particularmente o financiamento do aplicativo pelo programa Brandeis da DARPA (agência do departamento de defesa dos EUA) – que certamente são. Conforme a política declara:

Os departamentos do governo federal que supervisionam a proteção de seres humanos em pesquisas também terão acesso aos registros de pesquisa para garantir a proteção dos objetos da pesquisa. Os representantes do patrocinador da pesquisa (DoD e NSF) estão autorizados a revisar os registros da pesquisa.

Portanto, embora o aplicativo possa ser útil para os entusiastas de privacidade, ele também traz a possibilidade de seu perfil ser usado para impulsionar a pesquisa do complexo industrial militar. Não é a melhor escolha, mas poderia ser pior?