Apesar de ter passado por maus bocados há alguns anos, a Sony teve um ótimo 2017, sustentado, na maior parte, pelo contínuo sucesso do Playstation 4. O Washington Post relatou esta semana que os resultados do último trimestre da companhia acumularam lucros de aproximadamente 346% em relação ao mesmo período do ano passado.

De acordo com o jornal, os ganhos foram impulsionados pela venda de consoles Playstation 4, jogos e contas premium. A reportagem nota que a Sony vendeu aproximadamente 67,5 milhões de PS4s em todo o mundo, mais que o dobro dos estimados 30 milhões de Xbox Ones. Como nota a publicação, o serviço Playstation Vue e o caro Playstation VR também geraram bastante renda, com o headset de realidade virtual vendendo mais que competidores como o HTC Vive em grandes margens.

Outros sucessos incluem divisões que fabricam sensores para dispositivos como os smartphones da Apple, enquanto a divisão de filmes da Sony arrecadou U$ 68 milhões.

Quando tomou a liderança da Sony em 2012, o CEO Kazuo Hirai transformou a companhia ao se livrar de divisões que faziam a maior parte de seus produtos – desde televisores a sistemas de sons até computadores e celulares – focando em poucos negócios, como jogos e entretenimento com a marca da Sony. Há poucos anos, o plano então chamado “One Sony” levantou questões se a companhia ainda teria sua identidade ou se estava apenas desesperadamente cortando gastos.

Parece que a aposta no PS4 e a redução de outros negócios de hardware valeram a pena. Resta saber quanto as gigantes de tecnologia gastam em seus consoles e serviços premium. Enquanto a Microsoft ficou para trás nesta geração de consoles, ela está contando com a venda do poderoso Xbox One X em novembro para tentar se aproximar da competição – apesar que a companhia ainda se mantem quieta sobre seus o número total de vendas.

[Washington Post]