O Gleeden, aplicativo para encontros extraconjugais discretos para mulheres, segue em forte ritmo de crescimento. Você pode nunca ter ouvido falar desse app, mas apenas na América Latina já são mais de 1,5 milhão de usuários — o que representa um aumento de 200% em 2021. 

Criado em 2009 na França, o Gleeden já conta com mais de 9 milhões de usuários mundialmente. 

A proposta do app é ser uma plataforma pensada para mulheres que queiram uma experiência discreta com encontros extraconjugais.

Atualmente, tem representação em diversos países como Itália, Espanha, Índia e América Latina. O objetivo do site é responder às necessidades do público feminino, graças a funcionalidades específicas para elas. O Gleeden.com empodera as mulheres mais liberais que desejam ter casos extraconjugais com total discrição.

 No  Brasil, o Gleeden alcançou a marca de mais de 200 mil assinantes em apenas um ano, o que faz do paí,s o que mais cresce e o terceiro maior na região, atrás apenas de México (385 mil) e Colômbia (425 mil). 

Para o Gleeden, o Brasil é considerado um mercado estratégico e com grandes expectativas de crescimento. Para esse ano, a meta para o país é agressiva: é esperado atingir 500 mil assinantes até o final de 2022.

Em uma recente pesquisa realizada com a participação de 12.355 usuários brasileiros, constatou que o grande impulsor para os encontros extraconjugais on-line foi o desgaste no relacionamento. O app teve um aumento de 160% de usuários desde o início da pandemia.

Entre os usuários, 100% responderam que pandemia fez com que eles tivessem vontade de fazer sexo com novas pessoas porque agora passam muito mais tempo na companhia de seus parceiros fixos.

Segundo os dados da plataforma, devido aos resquícios da situação pandêmica, o tempo médio de conexão durante o ano aumentou em meia hora por dia, com um tempo médio diário total de conexão de 3 horas.

“Os relacionamentos na Internet e namoro online vieram para ficar e a cada ano que o mercado se fortalece, acompanhamos a tendência e nos consolidamos como o maior aplicativo de relações não monogâmicas do mundo”, afirma Silvia Rubies, diretora de comunicação e marketing do Gleeden para Espanha e América Latina.

“No Gleeden, damos as boas-vindas a todos, o que significa que não apenas pessoas infiéis estão se inscrevendo no aplicativo, mas também pessoas poliamorosas, casais abertos, entre outros”, pondera Rubies.

E além de proporcionar os encontros, ou “matches”, a plataforma também se preocupa com a criação de conteúdos sobre inseguranças, estímulos em relação às mulheres e à sexualidade feminina e ao empoderamento.

Pesquisas Feitas pelo Gleeden

De acordo com uma pesquisa feita pelo próprio Gleeden em março de 2021, 27% do público feminino aponta o sexo como principal impulso para entrar no aplicativo. Mas esse não é o único motivo: 34% das usuárias responderam que trair os companheiros as deixa mais “felizes e vivas”.

Além disso, bom português e conteúdo variado são essenciais. Para 60% das entrevistadas pelo Gleeden, o interesse na outra pessoa pode acabar com os erros cometidos durante a conversa, e falar de sexo o tempo inteiro é razão para a paquera acabar, relataram 70% das usuárias.

Quando perguntadas se gostam quando a outra pessoa chama para um encontro logo no início da conversa, 70% das mulheres responderam que depende de como a conversa está fluindo e 30% preferem conhecer bem a pessoa antes de encontrá-la pessoalmente. E vale pontuar que a distância influencia, pois 44% das entrevistadas se importam com a localização da outra pessoa.

Portanto, é importante ficar atento(a) aos sinais e solicitações. Em termos de interações mais picantes, 60% das entrevistadas dizem gostar de receber “nudes”, mas somente quando elas solicitam. Outros 40% responderam que perdem o interesse ao receberem esse tipo de foto.