Quando surgiu, há poucos meses, o Instagram logo tomou o mundo dos iPhones de surpresa. Um aplicativo fácil e bonito para compartilhar fotografias num esquema de seguidores-e-seguidos similar ao do Twitter? E ainda com filtros para deixar as fotos mais estilosinhas? E grátis? O sucesso definitivamente não foi à toa. Mas e para quem tem mais ouvidos do que olhos? Os mais musicalmente inclinados agora têm o seu próprio Instagram, mas o nome dele é Soundtracking.

O que é?

Soundtracking, Grátis. Um Instagram para músicas. Você publica uma música que tenha feito parte do seu dia, ou algo assim, e os seus seguidores recebem. Da mesma forma, você recebe e conhece as músicas que os seus amigos escolheram publicar. Rola uma integração mais do que necessária com Facebook e Twitter (tanto para espalhar as suas músicas quanto para popular a sua lista de amigos no início), e até com Foursquare, o que meio que não faz tanto sentido. Na hora de publicar a sua música, você pode tanto digitar o nome do artista e da música quanto publicar com um clique a que estiver tocando no iPod, ou ainda tentar identificar, num esquema igualzinho ao do Shazam/Soundhound, a música que está tocando no ambiente onde você estiver.

Para quem é?

Para quem gosta de música tanto quanto de fotografia, ou mais, e quer compartilhar com os amigos as suas músicas favoritas a cada dia, assim como ouvir as favoritas deles.

Por que é melhor que os similares?

O Shazam inaugurou recentemente o recurso de compartilhar seus “tags” (ação de descobrir uma música) com os seus amigos do Twitter e Facebook, mas o conceito do Soundtracking é mais amplo. No Shazam, você está dizendo “olhem esta música que eu acabei de ouvir tocando em algum lugar e curti”, enquanto no Sountracking você está ativamente recomendando uma música que já conhece, porque ela significa muito para você.

Como poderia ser melhor?

O aplicativo ainda é novo, então precisa dar uma amadurecida. Em outras palavras, precisa de um pouco mais de tempo para copiar as boas decisões do Instagram, ao mesmo tempo em que busca a sua identidade. Ele ainda é um pouco confuso em aspectos pouco importantes (por exemplo: é possível dar Like e Love nas músicas dos seus amigos; isso me parece redundante e não é explicado), e poderia ser mais claro em outros. No entanto, o aspecto que mais pode te fazer não gostar muito do app é provavelmente o mais difícil de ser corrigido num futuro próximo: só se pode ouvir trechos de 30 segundos das músicas compartilhadas. Ainda assim, é uma brincadeira divertida.

[Soundtracking | iTunes]