Não dá para dizer que você tem uma grande plataforma de games se não tiver algum jogo de esporte. Madden, The Show, FIFA, NBA Jam — todos jogos que foram essenciais para suas plataformas. O Apple Arcade não tinha jogos de esporte, muito menos de jogos de esporte licenciados.

Isso significa que nenhum dos games disponíveis permitiram que você incorporasse um jogador da NBA ou de futebol, por exemplo. Mas no Ultimate Rivals, da desenvolvedora Bit Fry Game Studios, será possível jogar com personagens desses esportes — ao mesmo tempo.

O novo título — um jogo 2v2 de hockey no gelo inspirado em games voltados para ação como NBA Jam — será lançado exclusivamente no Apple Arcade. É um dos principais títulos a serem lançados após a estreia do Arcade. E ele parece ser importante em vários aspectos.

Para começar, é o primeiro jogo de esportes licenciado na plataforma. Isso significa que você verá diversos logos da NHL e muitos atletas conhecidos. Games licenciados são importantes para plataformas já que atraem um público fã de alguns personagens, assim como um jogo de Star Wars pode atrair fãs da saga.

A diferença do Ultimate Rivals é que a desenvolvedora não assegurou os direitos de imagem de uma franquia ou uma lista de atletas. Os direitos da Bit Fry tem 10 licenças de quatro esportes diferentes — segundo a desenvolvedora, são 58 personagens jogáveis vindos na NHL, NBA, MLB, NFL, WNBA e da seleção de futebol feminino dos EUA. Foi um jogo pensado no público americano, basicamente.

Essa é a Alex Morgan. Se parece com ela? Não. Um dos artistas desse jogo trabalhou no Overwatch? Claramente. Imagem: Bit Fry Game Studios

As duas licenças com atletas femininas são cruciais porque as mulheres costumam ser excluídas e/ou ignoradas em jogos de esporte, devido a maioria dos esportes serem dominados pelos homens. Existem apenas seis personagens mulheres no Ultimate Rivals, mas é melhor do que não ter nenhuma.

Ou seja, não se trata apenas do primeiro grande jogos de esportes licenciado da Apple, mas com uma lista de personagens respeitável. Nada disso importante se o jogo não prestar, né? Tive apenas 30 minutos de jogo no Ultimate Rivals, mas me diverti bastante ao jogar numa Apple TV com um controle do Xbox One.

O jogo é bem simples numa primeira olhada. Você escolhe entre 58 atletas — um para o ataque, outro para a defesa e um goleiro. Cada personagem tem seus próprios atributos, alguns melhores para dar chutes e outros sendo mais rápidos e mais ágeis na movimentação.

Teoricamente, os números podem entrar em jogo para criar uma equipe perfeita para o seu estilo de jogo.

Neste momento, você só consegue controlar os jogadores de ataque e defesa — o goleiro é controlado pela máquina que bloqueia chutes e põe o disco de volta em jogo. No entanto, o goleiro pode se tornar jogável em algum momento.

O objetivo é roubar o disco e marcar gols ao fazer passes, controlar e trocar entre seus dois jogadores. Quando você cumpre os objetivos, moedinhas verdes aparecem. Se você pegar moedas o suficiente, poderá ativar um superpoder que depende do esporte que aquele atleta joga.

Os jogadores de beisebol lançam uma bola na cara dos adversários, os jogadores de futebol americano ataca os adversários, enquanto os jogadores de hóquei os congelam e esmagam com a taça da Copa Stanley.

Meus personagens favoritos são os de basquete, que criam uma linha de fogo e fazem os gols valerem 3 pontos se você chutar dali.

Atualmente, existem dois modos de jogo: você contra a CPU e você contra outro jogador escolhido aleatoriamente online. No entanto, suporte para jogar com pessoas que você conhece, e até mesmo o modo co-op devem chegar em breve.

Só joguei no modo fácil — porque tive 30 minutos de testes e minha última experiência com hockey foi há muito tempo — mas foi bastante divertido. É uma inspiração clara no NBA Jam e no Super Smash Bros.. É uma opção bacana para pessoas como eu, que não são fanáticas por esportes mas gostam de jogar qualquer coisa que seja divertida.

Ultimate Rivals parece ser bastante divertido. Ele já está disponível no Apple Arcade e, pelo menos por enquanto, é exclusivo para a plataforma da empresa da maçã. Pode ser que ele apareça em consoles no futuro, mas nunca marcará presença no Android. Uma sequência é esperada para 2020, batizado de Ultimate Rivals: The Court.