A Apple costuma anunciar mais do que algumas melhorias em seu software e hardware durante a conferência WWDC, e neste ano não foi diferente. Alguns anúncios podem significar alguns problemas para outras companhias, principalmente quando a Apple decide entrar no caminho delas. Isto é, quando a Apple decide resolver um problema que já foi resolvido por um outro aplicativo ou serviço.

• Novo iOS 12 promete acelerar seu iPhone e te deixar menos viciado em tecnologia
• Modo noturno e arrumação automática da área de trabalho: as novidades do macOS Mojave

É a quinta vez que o Gizmodo faz uma previsão do que será deixado de lado graças a Apple, então listamos cinco coisas que a companhia decidiu perseguir desta vez.

Aplicativos de medição

A atualização para o ARKit 2 permite as pessoas joguem em até quatro pessoas, algumas aproveitando a experiência, enquanto outras poderão acompanhar o que está acontecendo a partir do seu próprio dispositivo iOS. Mas o update mais importante na área de realidade aumentada talvez seja o lançamento do aplicativo “Medidas” da própria Apple. Ele detecta automaticamente formas específicas (fotos, sinais, caixas) e consegue medir automaticamente o objeto inteiro, sem precisar girar em torno dele, apresentando cada dimensão.

A solução da Apple para esse recurso pode significar prejuízos para a atual safra de apps de medição em realidade aumentada (como Measure 3D ou AirMeasure). É claro que esses aplicativos podem se destacar por outras funcionalidades, mas se você quiser apenas medir uma porta ou algum porta-retrato, a solução da Apple já deverá ser o suficiente.

IFTTT

Imagem: Apple

A Apple está integrando automação e ações programadas no iOS 12 por meio de seu novo aplicativo Atalhos. Você poderá vincular ações de aplicativos diferentes (como acender a luz do quarto, iniciar sua playlist matinal e obter um boletim meteorológico) e até confiar na Siri para oferecer sugestões de ações que você deve adicionar à sua lista de atividades automatizadas no Atalhos.

Sem essa profunda integração, será difícil para os desenvolvedores manterem o interesse em outras soluções. Isso pode significar que concorrentes como o IFTTT podem perder bastante espaço (pelo menos no iOS), especialmente se pudermos acessar os atalhos falando com a Siri.

Apps de chat em vídeo, Google Hangouts

O novo FaceTime tem suporte a chamadas de grupo com até 32 pessoas e isso pode ser um golpe duro para os serviços de chat por vídeo, pelo menos em mercados e entre públicos em que os produtos Apple estão bem disseminados.

Reunir 32 pessoas parece ser algo extremo, porém esse suporte maior ao FaceTime no iOS e no macOS torna um pouco mais difícil justificar o uso de um aplicativo de terceiros como o Skype ou o Google Hangouts. Principalmente se os seus amigos são entusiastas do Animoji.

O FaceTime também parece lidar com essas conversas em grupo com muita elegância e aumenta sutilmente o tamanho da janela de quem está falando. Você pode fazer chamadas usando o Animoji (ou Memoji) em vez de seu rosto, caso as olheiras estejam terríveis.

Monitoramento de uso de apps

Images: Apple

O Screen Time (Tempo de Tela) é a tentativa da Apple em se parecer preocupado e reduzir a quantidade de tempo que você gasta olhando para o seu smartphone ou tablet. E isso significa que a Apple tomou o controle , portanto, não será preciso continuar usando um aplicativo como o Moment para descobrir quanto tempo você gasta em cada serviço e limitar o uso.

Bitmoji

Imagem: Apple

O mundo aparentemente ama Bitmoji, mas o Memoji, da Apple, inspirado no Animoji, pode fazer com que os usuários do iOS abandonem o aplicativo. O Bitmoji oferece representações bidimensionais em forma de caricatura, enquanto o Memoji permite que você construa seu Animoji.

Por enquanto, o recurso é útil apenas para quem tem um iPhone X, mas o pessoal do Bitmoji precisa ficar esperto antes que a Apple domine os avatares.

Fim do contatinho noturno

Imagem: Apple

Sabe aquelas conversas mais quentes às duas da manhã? Se você usar o novo modo “Não Perturbe”, esqueça. O iOS 12 adicionou um leque de opções e regras (com base no horário e no local em que você estiver), que deixa o seu celular no modo silencioso automaticamente, cuidando da sua rotina de sono sem muito esforço.

As notificações recebidas durante o horário programado ficam ofuscadas, sem som e vão direto para o histórico de notificações. Tudo o que você verá à noite é uma tela preta com um texto em branco. Será muito mais fácil pegar no sono.

Imagem do topo: Justin Sullivan (Getty)