A Apple provavelmente está apenas tentando unificar a experiência entre todos os aparelhos com iOS, para que tocar vídeos e música sejam a mesma coisa em todos eles. Mais simples, menos confuso. Faz sentido.

Mas é impossível ignorar o fato de que a Apple está provavelmente começando o inevitável processo de desaceleração da marca iPod.

Desde seu lançamento há quase uma década, o iPod foi um dos produtos mais importantes da Apple por anos, comandando o grande crescimento da empresa e tornando o iPhone e o iPad possíveis.

Mas graças aos aparelhos mais inteligentes da atualidade, como o próprio iPhone, ouvir música já é uma das funções principais de um celular, eliminando a necessidade de um segundo dispositivo, como o iPod.

E é por isso que as vendas de iPod caíram 14% no último trimestre em relação ao mesmo trimestre do ano passado, enquanto as vendas de iPhone dobraram em um ano. O mercado do iPod está em declínio, e apesar de sabermos que ele obviamente ainda estará nas lojas por muitos anos, provavelmente ele será eliminado naturalmente.

(O primeiro passo pode ser a eliminação do iPad classic — o aparelho com roda central que está no logo do app “iPod” para iPhone desde seu lançamento — nos próximos meses, próximo de seu décimo aniversário. Essa é outra boa razão para a mudança do funcionamento e visual do app.)

Novamente, não esperamos que uma marca tão icônica quanto o iPod suma de uma hora para a outra. O iPod touch continua crescendo, mas a Apple pode renomeá-lo a qualquer momento. Mas mesmo os outros iPods ainda têm sua função, e provavelmente continuarão no mercado por anos.

Mas as engrenagens estão se movendo. O produto mais importante da Apple, o iPhone, não terá mais a palavra “iPod”. E isso é uma grande mudança. [Tela via: BGR]