A Apple parece determinada em cumprir suas promessas ambientais e dar alguns passos além de remover os carregadores das embalagens de novos iPhones. De acordo com um comunicado da empresa divulgado na quarta-feira (31), o plano agora é construir um projeto de armazenamento de energia e, o que é mais surpreendente, em parceria com a Tesla.

Desde que decidiu desenvolver seus próprios carros elétricos autônomos, a Apple não tem sido exatamente a colega favorita da Tesla. Ainda assim, parece que as duas gigantes da tecnologia decidiram deixar suas diferenças de lado em prol de um objetivo maior: reduzir os impactos desastrosos que suas atividades causam ao nosso planeta.

Segundo o comunicado da Apple, o projeto para armazenar 240 MWh (megawatt-hora) será construído em sua fazenda solar no norte da Califórnia. Batizado de California Flats, a sua capacidade de armazenamento corresponde ao suficiente para fornecer energia para 7 mil casas por um dia. A ideia é que a energia solar em excesso gerada na fazenda seja armazenada para ser utilizada quando necessário.

Após concluído, o projeto se tornará um dos maiores do mundo. Para efeito de comparação, a “Big Battery” da Tesla, localizada no sul da Austrália, tem uma capacidade de armazenamento de 193,5 MWh.

Um ponto curioso do comunicado é que em nenhum momento a Apple cita sua parceria com a Tesla. No entanto, o The Verge encontrou documentos que revelam que serão utilizados 85 Megapacks da companhia de Elon Musk. Os Megapacks são baterias, do tamanho de contêineres, para armazenar energia e que são fornecidos pela Tesla para projetos de serviços públicos.

Segundo estimativas, cada Megapack custa em torno de US$ 200 e US$ 300 por KWh, o que significa que a Apple pode desembolsar mais de US$ 50 milhões para comprar as baterias da Tesla. Parece que esse é o preço que ela está disposta a pagar para cumprir a sua promessa de neutralizar as emissões de carbono em sua cadeia de suprimentos e produtos até 2030.

Assine a newsletter do Gizmodo

A estratégia da empresa para atingir tal meta é investir em energia solar e eólica, algo que a Apple já vem fazendo nos últimos anos. O projeto de armazenamento de energia chega para complementar essas iniciativas.

A Apple é apenas a empresa mais recente a recorrer a Tesla para buscar soluções de armazenamento de energia. Só no último trimestre, a fabricante de carros elétricos implantou 1.584 MWh com produtos do tipo, o que representa um aumento de 200% em relação ao ano anterior. Parece que Elon Musk acertou de novo.

[Electrek]