Apple vai comprar mais de US$ 50 milhões em baterias da Tesla para armazenar energia

Novo projeto da Apple vai utilizar 85 megapacks da Tesla para armazenar energia gerada em excesso na fazenda solar da empresa da maçã.

Crédito: Eric Thayer/Stringer (Getty Images)

A Apple parece determinada em cumprir suas promessas ambientais e dar alguns passos além de remover os carregadores das embalagens de novos iPhones. De acordo com um comunicado da empresa divulgado na quarta-feira (31), o plano agora é construir um projeto de armazenamento de energia e, o que é mais surpreendente, em parceria com a Tesla.

Desde que decidiu desenvolver seus próprios carros elétricos autônomos, a Apple não tem sido exatamente a colega favorita da Tesla. Ainda assim, parece que as duas gigantes da tecnologia decidiram deixar suas diferenças de lado em prol de um objetivo maior: reduzir os impactos desastrosos que suas atividades causam ao nosso planeta.

Segundo o comunicado da Apple, o projeto para armazenar 240 MWh (megawatt-hora) será construído em sua fazenda solar no norte da Califórnia. Batizado de California Flats, a sua capacidade de armazenamento corresponde ao suficiente para fornecer energia para 7 mil casas por um dia. A ideia é que a energia solar em excesso gerada na fazenda seja armazenada para ser utilizada quando necessário.

Após concluído, o projeto se tornará um dos maiores do mundo. Para efeito de comparação, a “Big Battery” da Tesla, localizada no sul da Austrália, tem uma capacidade de armazenamento de 193,5 MWh.

Um ponto curioso do comunicado é que em nenhum momento a Apple cita sua parceria com a Tesla. No entanto, o The Verge encontrou documentos que revelam que serão utilizados 85 Megapacks da companhia de Elon Musk. Os Megapacks são baterias, do tamanho de contêineres, para armazenar energia e que são fornecidos pela Tesla para projetos de serviços públicos.

Segundo estimativas, cada Megapack custa em torno de US$ 200 e US$ 300 por KWh, o que significa que a Apple pode desembolsar mais de US$ 50 milhões para comprar as baterias da Tesla. Parece que esse é o preço que ela está disposta a pagar para cumprir a sua promessa de neutralizar as emissões de carbono em sua cadeia de suprimentos e produtos até 2030.

A estratégia da empresa para atingir tal meta é investir em energia solar e eólica, algo que a Apple já vem fazendo nos últimos anos. O projeto de armazenamento de energia chega para complementar essas iniciativas.

A Apple é apenas a empresa mais recente a recorrer a Tesla para buscar soluções de armazenamento de energia. Só no último trimestre, a fabricante de carros elétricos implantou 1.584 MWh com produtos do tipo, o que representa um aumento de 200% em relação ao ano anterior. Parece que Elon Musk acertou de novo.

[Electrek]

Sair da versão mobile