Uma fonte dentro do departamento de engenharia da Apple recentemente contou ao Giz US que eles costumam brigar feio com a equipe de design industrial. Aparentemente eles perderam a briga sobre o iPhone 4, mas Andy Hertzfeld, lenda da Apple, conta para nós como eles venceram outra briga, esta nos anos 80:

Os primeiros protótipos do Mac eram feitos à mão, usando uma técnica chamada "wire-wrapping", na qual cada sinal individual é roteado amarrando um fio individual entre dois pinos. Burrell [Smith] usou este processo para construir sozinho o primeiro protótipo, então os outros foram feitos por Brian Howard e Dan Kottke. Mas o processo de wire-wrapping é demorado e propenso a erros. 

Na primavera de 1981, o design de hardware do Mac estava estável o bastante para que fizéssemos uma placa de circuito impresso, o que nos permitiria fazer protótipos com muito mais rapidez. Nós recrutamos Collete Askeland do grupo Apple II para desenhar a placa, e, depois de trabalhar com Burrell e Brian por algumas semanas, ela finalizou o projeto e enviou para produção limitada de algumas dezenas de placas. 

Nós começamos a fazer reuniões semanais de gerenciamento em junho de 1981, as quais eram frequentadas pela maior parte da equipe e onde eram discutidos as questões daquela semana. Na segunda ou terceira destas reuniões, Burrell apresentou um complexo diagrama da placa do PC, que já havia sido usado para construir alguns protótipos funcionais, mas aumentado em quatro vezes o tamanho normal. 

Steve [Jobs] começou a criticar o projeto sob um ponto de vista unicamente estético. "Esta parte está muito bonita", ele proclamava. "Mas olhem os chips de memória. Estão feios. As linhas estão muito juntas".

George Crow, nosso engenheiro recentemente contratado, interrompeu Steve. "Quem se importa com a aparência da placa? A única coisa que importa é se ela funciona bem. Ninguém vai ver a placa do PC!"

Steve respondeu com convicção: "Eu vou ver! E eu quero seja o mais bonita possível, mesmo que esteja dentro de uma caixa. Um bom carpinteiro não usa madeira ruim para a parte de trás de um armário, mesmo que ninguém vá vê-la".

George começou a argumentar com Steve, já que ele não estava na equipe há tempo suficiente para saber que jamais iria ganhar a discussão. Felizmente, Burrell o interrompeu. 

"Bem, esta foi uma parte difícil de projetar, por causa do barramento de memória", disse ele. "Se nós mudarmos o projeto, pode não funcionar tão bem, eletricamente".

"Então a gente faz o seguinte", disse Steve. "Vamos fazer outro layout para tornar a placa mais bonita; se não funcionar tão bem, nós voltamos a este projeto".

Foi aí que investimos outros 5 mil dólares, aproximadamente, para fazer algumas placas novas dentro do padrão de beleza aceitável para o Steve. Mas, obviamente, elas não funcionaram tão bem, e nós voltamos ao design antigo para a próxima leva de protótipos. 

Andy Hertzfeld foi um dos gênios por trás do primeiro Macintosh e um dos principais designers do seu software. Depois de sair da Apple, Andy co-fundou as lendárias Radius e General Magic, onde foi pioneiro de muitas das ideias formam o núcleo da web e de aparelhos como o iPad hoje. Atualmente trabalha no Google. 

Folklore.org é um fascinante site que apresenta histórias sobre o desenvolvimento do Macintosh original, contadas na perspectiva dos protagonistas da história. Se você não leu e se interessa pela Apple ou mesmo por tecnologia em geral, visite agora. Prometo que vai gostar.