A corte britânica decidiu em julho que a Apple deveria se retratar de forma pública dizendo que a Samsung não copiou o iPad. A Apple recorreu da decisão, mas perdeu.

E o juiz descreve exatamente como a Apple terá que se retratar. Serão anúncios em determinados jornais e revistas do Reino Unido, com fonte Arial em tamanho igual ou maior a 14 pt, dizendo que a Samsung não infringiu seus direitos.

O site apple.co.uk também estará envolvido, mas em algo menor: ele terá apenas um link “Julgamento Samsung/Apple” por um mês, apontando para o veredito.

Além disso, o tribunal mais uma vez desconsiderou as acusações da Apple. Eles dizem que o logotipo “Samsung” na frente dos tablets, além das bordas, são o bastante para diferenciar o design da Apple dos tablets Galaxy.

No veredito anterior, o juiz Colin Biriss explicou que os tablets da Samsung “não têm a mesma simplicidade discreta e extrema que está presente no design da Apple… Eles não são tão legais.” Assim, Biriss decidiu que o produto da Samsung não infringe o design registrado da concorrente.

A Apple ainda pode recorrer dessas decisões na Suprema Corte do Reino Unido, mas um especialista diz à Reuters que “não houve nenhuma indicação até agora de que a Apple planeja tal recurso”. [BBC e Reuters via The Next Web]