Somando as quatro gravadoras e outras distribuidoras com as quais a Apple fechou acordo, a expectativa é de uma vasta seleção já no lançamento do serviço. No entanto, as fontes da CNET dizem que o serviço só fará streaming de músicas já compradas no iTunes (uuuuuuh!).

Sobre o modelo de preço, de uma forma ou de outra o usuário irá pagar. De acordo com o LA Times, o iCloud pode ter um período de testes gratuito após o lançamento. Após isso, ele teria um custo de assinatura anual de “cerca de” US$ 25 por ano. E, bem, existe a possibilidade de propagandas no sistema — detalhe que ainda não ficou claro, nem quão invasivo ele pode ser, mas acreditamos em um formato semelhante ao Pandora em seu modelo gratuito, que solta uma propaganda de no máximo 10 segundos entre algumas faixas. [CNET]