No primeiro semestre de 2015, a Apple fez uma das mudanças mais significativas em sua linha de laptops ao trocar o mecanismo tesoura do teclado pelo borboleta. Mas agora, após cinco anos, ele foi deixado de lado. Graças a Deus.

Em um comunicado da Apple, junto com a atualização do MacBook Pro 13, Tom Bogger, diretor sênior de marketing de produto da Apple, anunciou que “com estas atualizações, nossa linha de laptops conta com o Magic Keyboard, que proporciona a melhor experiência de digitação em um laptop Mac”. Com uma frase simples, Boger encerra um capítulo sombrio de toda linha de MacBooks.

Mesmo durante o lançamento inicial do MacBook de 12 polegadas (e posteriormente do MacBook Pro de 2016), o teclado borboleta da Apple foi um recurso polêmico. Seu deslocamento rígido e raso das teclas foi um marco para praticamente todos os laptops da época. Essas teclas permitiam à Apple reduzir a espessura de seus MacBooks e, ao mesmo tempo, criar um sistema visualmente mais atraente, com um teclado quase nivelado com o corpo do MacBook. No entanto, o resultado para muitos foi uma experiência de digitação muito mais desconfortável.

Mas a maior desvantagem para usuários de MacBook ocorreu mais tarde, quando os comutadores no teclados borboleta da Apple começaram a falhar duas vezes mais do que os sistemas anteriores, fazendo com que os MacBooks perdessem ou travassem as teclas causando digitação errônea, fazendo com que donos dos laptops ficassem furiosos por simplesmente não poderem confiar no teclado da máquina.

Posteriormente, depois de anos de reclamações, a Apple finalmente reconheceu o problema e criou um programa de reparo de vários MacBooks com teclados defeituosos. Mas em 2019, mesmo depois de pelo menos quatro iterações diferentes, a Apple ainda não conseguiu impedir que poeira e outros detritos entrassem em seus teclados borboleta e causando estragos.

Nesse momento, os teclados borboleta da Apple pareciam uma piada, com a Apple anunciando programas de substituição para teclados de MacBook no mesmo dia que novos laptops foram colocados à venda, enquanto jornais como o Wall Street Journal publicaram reportagens interativas destacando o absurdo dos problemas de teclados Apple.

Mecanismos de teclado tesoura e borboleta, da Apple
Diferença de mecanismo de teclado tesoura (usado na maioria dos computadores) e o borboleta, usado em alguns laptops Apple. Modelos borboleta, geralmente, permitiam a entrada de poeira ou detritos, fazendo com que teclas travassem. Crédito: Reprodução

Mas depois de quase cinco anos, o MacBook Pro de 16 polegadas saiu com um teclado tesoura mais tradicional (que a Apple chama de Magic Keyboard) em vez do mecanismo borboleta que a Apple estava usando, e foi como ver a luz no fim do túnel.

A partir desse dia, ficou claro que os teclados borboleta estavam com os dias contados. E depois de atualizar o MacBook Air em março e lançar um novo MacBook 13 nesta segunda-feira (4), a Apple finalmente excluiu o problemático mecanismo de todo seu portfólio de laptops.

Uma observação interessante é que, quando Boger disse que o Magic Keyboard da Apple estava agora disponível em todos os MacBooks à venda, ele também sinalizou a morte do MacBook Pro 15. Os únicos laptops restantes com o teclado borboleta eram MacBook Pro 15 e MacBook Pro 13; o primeiro foi excluído, enquanto o segundo foi atualizado. Isso deixa o MacBook Pro de 16 polegadas como a única opção para quem quiser um laptop topo de linha de última geração.

Para mim, a parte mais estranha dessa saga é simplesmente o tempo que durou essa novela. Já ouvi inúmeras histórias de pessoas que compraram alguns dos últimos MacBooks de 2015 antes da Apple mudar para o teclado borboleta e se sentiram presas a esses computadores antigos, esperando e esperando o dia em que a Apple retornaria. No final, mesmo os grandes nomes de Hollywood não podiam deixar de expressar sua insatisfação com o estado da experiência de digitação da Apple.

Taika Waititi faz piada sobre o que roteiristas devem pedir na próxima conversa com produtores: “A Apple precisa consertar estas teclados. É impossível escrever neles. Eles se tornaram piores. Me fez querer voltar para PCs”.

E ainda hoje, ainda não conheci uma pessoa que gostasse ativamente dos teclados borboleta da Apple. Alguns detestaram e mudaram para um laptop Windows, enquanto outros toleravam os teclados borboleta, pois não queriam sair do ecossistema Apple. O fato é que ninguém dizia que os teclados borboleta eram o motivo por que as pessoas compravam os laptops da Apple.

Detalhe do teclado do novo MacBook Pro 13

Ainda que o teclado pareça igual aos anteriores, este conta com o mecanismo tesoura. Crédito: Alex Cranz/Gizmodo

No final, acho que já é demais chamarmos de teclado borboleta o que realmente era apenas uma má ideia. Ou, na melhor das hipóteses, uma boa ideia com execução medíocre, porque mesmo depois de várias revisões, a Apple não conseguiu acertar.

Felizmente, o pesadelo acabou e podemos avançar para um futuro de teclados mais precisos e confortáveis. Acho que é algo pelo qual todos podemos agradecer.