Quando a Samsung lançou o Galaxy Fold original no ano passado, outras empresas foram rápidas para colocar no mercado seus aparelhos dobráveis. A Motorola apresentou rapidamente a reedição do clássico Razr, enquanto a Microsoft demorou um pouco mais para exibir seu Surface Duo. Agora, parece que a Apple pode estar pensando em fazer um iPhone dobrável.

Em um post no Weibo, o notável vazador Ice Universe afirma que a Apple encomendou uma série de amostras de telas dobráveis ​​da Samsung e até perguntou sobre a possibilidade de assinar um acordo para um fornecimento exclusivo de painéis para um ano. Em outro post publicado mais tarde no Twitter, ele afirma que a Apple está estudando as tecnologias de display dobrável e de componentes sob a tela como formas de acabar com o grande recorte que abriga a câmera frontal dos modelos atuais do iPhone.

Rumores de que a Apple estava trabalhando em algum tipo de dispositivo dobrável surgiram nos últimos anos, com várias informações contraditórias. Em 2018, um analista do Bank of America Merrill Lynch afirmou que um iPhone dobrável poderia ser lançado em 2020. Jon Prosser disse que a Apple não está trabalhando em um dispositivo de tela flexível, mas em um gadget de tela dupla que está mais próximo do Surface Duo.

Como observou o MacRumors, a Samsung tem enviado amostras de sua tecnologia de tela dobrável para outros fabricantes de telefones já faz um tempo, como parte de uma estratégia para que outras empresas encomendem a tecnologia para seus próprios dispositivos. Este novo pedido pode ser uma indicação de que a Apple está testando a tecnologia e os dispositivos dobráveis. Essa é a etapa crucial e necessária antes que um iPhone dobrável chegue às lojas.

A informação mais interessante sobre um potencial aparelho dobrável da Apple permanece desconhecida: qual das telas dobráveis ​​da Samsung a Apple usará?

Atualmente, a Samsung usa dois estilos diferentes de telas dobráveis ​​em seus gadgets. Tem as grandes de 7,3 polegadas e 7,6 polegadas, um tamanho quase de tablet, que são utilizadas no Galaxy Fold e Z Fold 2, e também uma de 6,7 polegadas, menor e mais tradicional, utilizada no Galaxy Z Flip.

Pessoalmente, não acho que o primeiro dispositivo com tela dobrável da Apple será como um iPhone padrão, principalmente porque, o uso de uma tela dobrável menor não acrescenta muito à experiência com o aparelho além de torná-lo um pouco mais compacto.

Em vez disso, a Apple poderia criar algo nos moldes do Z Fold 2, mas com mais foco em ser um tablet em vez de um telefone, possivelmente como um substituto futuro para o iPad Mini, que já está há mais de 500 dias sem atualizações.

Com base na espessura extrema dos gadgets dobráveis ​​atuais, os designers da Apple podem estar preocupados que um iPhone com tela flexível não corresponda às expectativas dos clientes, o que o tornaria mais apropriado para a linha iPad. Mas vai saber. A Apple poderia criar uma nova família de dispositivos posicionados entre o iPhone e o iPad. Isso faria muito sentido, dada a natureza ainda um pouco experimental da tecnologia de tela dobrável.

A outra opção seria a Apple solicitar um lote de monitores flexíveis da Samsung com especificações personalizadas. Isso seria semelhante ao que a Apple fez com o iPhone X, que tinha uma tela OLED da Samsung com um recorte especial para o entalhe do Face ID e métricas diferentes para o brilho do painel, precisão de cor e gama em comparação com as usadas naquele ano nos aparelhos Galaxy S e Galaxy Note.

De certa forma, esta seria a solução com a marca da Apple: deixar que outras empresas testassem o mercado primeiro com os seus gadgets dobráveis e chegar mais tarde com um produto mais refinado e melhor alinhado com sua própria visão para a tecnologia.

Infelizmente, é difícil dizer quando um gadget dobrável da Apple pode chegar. Está claro que não será em 2020. O ano de 2022 talvez seja a aposta mais segura, já que o Ice Universe dizendo que a Apple poderia assinar um contrato de fornecimento de um ano em breve, mas 2021 não está totalmente fora de questão.