A notícia do bug de rastreamento no iPhone e iPad surgiu há apenas seis dias, mas a Apple já foi processada por dois clientes, e há a chance de se criar uma ação coletiva contra a empresa.

Um usuário do iPhone na Flórida e um dono de iPad em Nova York entraram com processo em 22 de abril na Flórida – apenas dois dias depois que todos descobriram que seus iParelhos vêm rastreando todos os locais onde você foi desde junho do ano passado. O advogado dos dois, Aaron Mayer, disse o óbvio quando falou que “se você for um delegado federal [nos EUA], você precisa de um mandado judicial para fazer este tipo de coisa, e a Apple está fazendo isto sem ter um”.

Agora, os dois clientes exigem a devolução do dinheiro e compensação por danos, mas também estão procurando outras pessoas para entrar no processo. Eles podem ter um bom caso nas mãos, já que órgãos regulatórios de vários países estão querendo investigar a Apple: por enquanto, Alemanha, França, Itália e Coreia do Sul já começaram investigações preliminares. [Bloomberg]