O Apple Maps teve um começo conturbado, mas já avançou bastante desde o seu lançamento. E os esforços não acabaram: a Apple acabou de comprar uma pequena startup chamada Locationary, especializada em resultados hiperlocais. Pode apostar que esses dados, em breve, serão usados no app de mapas da Apple.

O trunfo da Locationary é basear-se em dados providos pelos usuários para manter uma lista de estabelecimentos locais atualizada e ativa em qualquer área. É uma abordagem meio Wikipédia para manter as listas atualizadas, a fim de evitar que você vá a uma loja que está fechada há anos ou, no pior cenário, lhe dar a chance de avisar outros que a tal loja não existe mais.

Grant Ritchie, CEO da Locationary, escreveu um post para o TechCrunch no ano passado sobre como exatamente a Apple poderia resolver os problemas com seus mapas, incluindo soluções como licenciar dados de fornecedores comerciais. Ou, você sabe, comprar uma startup especializada nisso. Agora a massa de colaboradores potenciais da Locationary deverá crescer substancialmente. Se até hoje ele já era bom, com mais gente colaborando tem tudo para ficar ainda melhor.

E embora nós, usuários, provavelmente nos beneficiemos desse montante de dados, é provável que ele não sirva apenas para melhorar a qualidade dos mapas: dados de localização são super importantes para anúncios mais específicos e efetivos.

O valor que a Apple pagou nessa compra ainda é desconhecido, mas de acordo com o AllThingsD, no pacote a empresa levou a tecnologia da Locationary e toda a equipe. Não dá para saber, também, quando as melhorias trazidas pela aquisição serão vistas no app de Mapas da Apple, mas é bom saber que elas estão vindo. Alguém precisa acompanhar o Google Maps nesse segmento. [AllThingsD]