A Apple, aquela empresa de tecnologia que você deve conhecer por sucessos como iPhone, iPad, Mac, AirPods e Apple Watch, anunciou que espera continuar bem no mercado durante 2020.

Embora o destino financeiro da empresa possa ter parecido incerto devido ao fechamento de lojas de varejo e a interrupções na cadeia de suprimentos, a Apple está longe de ficar sem dinheiro e já planeja o lançamento do iPhone 12 no segundo semestre, ainda que ele possa chegar um pouco depois que o esperado.



A empresa obteve um lucro de US$ 11,2 bilhões, com receita de US$ 58,3 bilhões durante o segundo trimestre do seu ano fiscal (período de três meses encerrado em 28 de março de 2020). É bastante grana, mas não estamos vivendo tempos normais.

Como você já deve ter ouvido falar, estamos numa pandemia global que fechou a China durante grande parte desses três meses do relatório. É no país asiático onde muitos dos componentes que a Apple são fabricados e onde muitos dos aparelhos da marca são montados. A China também é um dos maiores mercados da Apple e suas lojas de varejo ficaram fechadas.

Mas, apesar de um fevereiro duro, a produção voltou ao normal no final de março, e as lojas da Apple na China estão abertas novamente. Mesmo nos EUA, onde as lojas ainda estão fechadas e a empresa teve um impacto na receita do AppleCare, já que ninguém pode levar seus dispositivos para serem consertados, as pessoas ainda estão comprando seus produtos e assinando seus serviços. O CEO da companhia, Tim Cook, disse que os funcionários do varejo ainda estão sendo pagos, apesar do fechamento das lojas.

Empresas e agências municipais fizeram pedidos em massa de iPads e Macs para ajudar os funcionários a trabalhar em casa com mais facilidade. Todo mundo está comprando aparelhos e gastando uma tonelada de dinheiro na App Store para passar o tempo dentro de casa. Os serviços da Apple estabeleceram um recorde de receita de US$ 13,3 bilhões no trimestre de março. Cook disse que o FaceTime e o Messages estabelecem recordes de volume diário no segundo trimestre, porque estamos todos muito, muito, muito entediados.

A Apple não só faturou alto neste trimestre. A empresa também dobrou seus esforços para ajudar nos esforços de combate à disseminação do coronavírus: distribuiu 7,5 milhões de máscaras; criou um aplicativo de verificação de sintomas de COVID-19 que foi baixado 2 milhões de vezes; e fez uma parceria com o Google para desenvolver uma API de rastreamento de exposição que permita que os desenvolvedores de aplicativos de saúde pública alertem os usuários quando entrarem em contato com alguém infectado pelo coronavírus. Essa API está atualmente na versão beta.

“Quando você considera todas as maneiras pelas quais a COVID-19 afetou a Apple, seus clientes e a maneira como trabalhamos, esse pode não ter sido o trimestre em que poderia ter sido, mas não me lembro de um trimestre em que estive mais orgulhoso do que nós fazemos ou de como fazemos”, disse Cook.

Mas, agora falando sério, a empresa de tecnologia de Cupertino é apenas mais uma corporação gigante que ganhou bilhões de dólares durante um período realmente estranho. Mas, ok, poderia ser pior, pois a empresa não enfrenta a oposição de trabalhadores de armazéns, como está rolando com a Amazon nos EUA.