Com o iPhone, a Apple trouxe o multitoque às massas. Disso não há dúvida. Mas eles acharam que poderiam tornar “multitoque” uma marca registrada. Não foi o caso: o USPTO, órgão americano de propriedade intelectual, negou à Apple o pedido de marca registrada para “multitouch”. A Apple não terá Multitouch™; as patentes de multitoque, no entanto, seguem firmes e fortes.

De acrodo com o MacRumors, a decisão do USPTO foi baseada no fato de que o termo “multitoque” ganhou um sentido mais genérico – como aspirina ou gilete – antes de ser marca registrada. O USPTO disse que:

Desta forma, a partir do que foi mencionado anteriormente, acreditamos que “multi-touch” não só identifica a tecnologia, como também descreve como quem usa o bem opera o dispositivo. Baseados nas evidências discutidas acima, assim como em outras evidências em anexo, concordamos com o advogado que as examinou, e que MULTI-TOUCH descreve bastante uma função dos bens identificados.

A Apple pediu a marca registrada em 9 de janeiro de 2007, no dia em que o primeiro iPhone foi apresentado ao mundo. O USPTO tomou a decisão de recusar o pedido da Apple na semana passada. [USPTO via MacRumors]