Uma nova patente da Apple descreve metódos que poderão permitir que o iPhone o iPad “sintam” o usuário, detectando suas frequências vocais, rostos, padrões de atividade e até batimentos cardíacos. Se algum tipo de uso não autorizado for detectado, vários tipos de sistemas de segurança poderiam ser ativados.

Se o aparelho com iOS detectar que o usuário não é o mesmo que sempre usa o aparelho, ele pode começar a tirar fotos e mandar para uma conta de e-mail específica, junto com coordenadas de GPS, logs de navegação, histórico de chamada e outras atividades. O dono do aparelho também seria capaz de salvar seus dados remotamente, e implodir todas as informações do sistema depois disso.

A patente parece uma versão anabolizada do sistema Find My iPhone combinado com novos sistemas de hardware e software. Mesmo que essas patentes possam nunca ser usadas em produtos reais, faz sentido a Apple tentar aumentar a segurança de seus aparelhos, principalmente em razão do crescimento de usuários corporativos. [Apple Insider via Ars]