Como qualquer pai dos tempos modernos, você também deve ter esse problema em casa: filhos que mal saíram da infância trocando mensagens cheias de palavras proibidas. Mas não se estresse, mamãe! A Apple está aqui para te salvar. A mesma empresa que bloqueia diversos apps para iPhone quer agora ter um controle quase paternal sobre as mensagens de textos e e-mails enviados.

Eis um trecho da patente, direto do TechCrunch:

Sistemas, dispositivos e métodos serão usados para permitir que um usuário tenha controle das mensagens baseadas em texto recebidas ou enviadas por um dos aparelhos administrados. Em alguns casos, as mensagens poderão ser bloqueadas (tanto para envio quanto para recebimento) se conter conteúdo proibido. Em outras situações, o conteúdo censurável é removido da mensagem antes do envio ou durante o recebimento. O conteúdo da mensagem é controlado por critérios de filtragem definidos pelo administrador. O critério pode ser definido de acordo com um sistema de controle dos pais. Essas técnicas também podem ser usadas, em certos casos, para fazer aparelhos controlados incluírem certos textos nas mensagens. Esse formato, por exemplo, pode obrigar o envio de um número específico de palavras em espanhol para uma criança que esteja aprendendo a língua.

Para nossa sorte, os jovens dessa geração são muito burros e não entendem nada de internet e tecnologia e serão incapazes de arranjar métodos de burlar o sistema, como usar palavras substitutas ou, quem sabe, substituindo a mensagem por uma ligação e falando todas as palavras proibidas por voz mesmo. Para completar: eu estou errado ou essa teoria de aprender espanhol com número de palavras é uma furada? 

[TechCrunch]