Ok, o WikiLeaks está num momento bem controverso e polêmico, graças à batalha judicial que envolve o fundador do site, Julian Assange, e duas garotas suecas. Infelizmente, esse aplicativo não era oficial, e cobrava U$2 pelo download desde que surgiu na App Store, no dia 17 de dezembro.

A descrição do aplicativo era: “O app do WikiLeaks dá acesso instantâneo ao maior vazamento de documentos oficiais da história e outros documentos secretos do governo. Você agora pode ter todas as informações do WikiLeaks facilmente em seu iPhone…”

Uma das possíveis razões da remoção da Apple seja pelo fato de cobrar por um aplicativo que envolve informações de uma organização sem fins lucrativos (alem de não ser o aplicativo oficial do WikiLeaks). Ou talvez seja apenas um assunto muito delicado para a Apple, que é famosa por rapidamente tirar o time de campo quando o assunto é aplicativos polêmicos. [@Wikileaksapp via iPhonedownloadblog via TechCrunch]