A Apple tem mais dinheiro à disposição do que qualquer outra empresa no mundo, e parte desse dinheiro pode ser usado na compra do Shazam.

TechCrunch está noticiando que a Apple está “perto de comprar o Shazam”, o que é frustrantemente vago. Pode ser um acordo já fechado ou a Apple pode ter acabado de entrar em contato com o pessoal do app.

Se você é como eu e não usa o aplicativo desde 2007, então talvez você tenha esquecido que o Shazam é um app que descobre que música está tocando no ambiente em que você está. O aplicativo existe desde 1999, quando foi lançado no Reino Unido e era usado ao se enviar um SMS para um número específico.

Agora, com mais de um bilhão de downloads (números de setembro de 2016), o Shazam é um dos maiores apps de música disponíveis, e sua encarnação atual permite uma ampla gama de métodos de descoberta de música, algo em que a Apple pode estar particularmente interessada, em meio ao seu processo de impulsionar seu próprio serviço de música, o Apple Music. O Google já tem sua versão de serviço de descoberta de música disponível em celulares com a Google Assistente. Então essa aquisição daria à Siri, da Apple, uma vitória fácil entre serviços.

De acordo com as fontes não reveladas do TechCrunch, o Shazam pode ser comprado por menos do que a avaliação de US$ 1,02 bilhão que recebeu em 2015.

[TechCrunch]

Imagem do topo: Gizmodo