Há alguns anos, iPhones e iPads eram repletos de componentes fabricados pela Samsung. Mas depois que a Apple começou uma disputa judicial sobre patentes, ela resolveu se afastar da coreana. No entanto, um dos principais itens de dispositivos iOS – o processador – ainda era fabricado exclusivamente pela Samsung. Isso acabou.

Segundo o Wall Street Journal, a TSMC (Taiwan Semiconductor Manufacturing Co) já começou a fabricar processadores para os próximos iPhones e iPads, como previsto.

Os novos chips usam arquitetura de 20 nanômetros e, para garantir sua qualidade, centenas de engenheiros da taiwanesa TSMC foram à sede da Apple para trabalhar no projeto.

Antigamente, dispositivos iOS usavam telas, memória flash, memória DRAM e processador fabricados pela Samsung. Isso mudou aos poucos: agora a Apple compra telas da Japan Display, LG e Sharp; memória flash da Toshiba e SK Hynix; e RAM da Elpida/Micron.

No entanto, de acordo com o WSJ, a Samsung tinha exclusividade para fabricar processadores móveis da Apple – e isso desde o primeiro iPhone, em 2007, passando pelos iPads. Essa cláusula expirou no ano passado – mas desde 2011, a empresa já experimentava com a TSMC.

A Samsung não deixará de fabricar componentes para a Apple, que por enquanto está se diversificando. Mas é um momento ruim para a coreana: ela estima que seu lucro operacional caiu 24% no segundo trimestre (em relação a um ano atrás), impactado por vendas menores de smartphones – o que afeta a fabricação de seus componentes.

Alguns analistas estão céticos de que a TSMC consiga fornecer os chips sem complicações, mas a Apple parece estar confiante: as duas empresas vão colaborar em testes de chips de 16 nanômetros, mais potentes e que consomem menos energia. Eles podem aparecer em iPhones e iPads já no ano que vem. [Wall Street Journal]