A Apple acaba de divulgar que vendeu três milhões dos novos iPad 4 e iPad Mini em três dias. É um número enorme, mas eles não revelam quanto venderam de cada modelo do iPad – especialmente do Mini. Por quê?

O iPad Mini deve compor a maior parte dessas vendas, já que o iPad 4 tem pouquíssimas novidades em relação ao antecessor (agora descontinuado) – há poucos motivos para comprá-lo na pré-venda.



Seria um momento ótimo para mostrar o desempenho do tablet menor. O próprio Tim Cook diz que “praticamente esgotamos o iPad Mini”, e que a Apple está “trabalhando duro para… atender à incrível demanda”. Analistas esperavam que a Apple vendesse entre 800.000 e 1,5 milhão de unidades do iPad Mini.

Por um lado, divulgar as vendas do iPad Mini poderia ser perigoso para o iPad comum. Mesmo se ele vendeu muito, isso levantaria algumas perguntas: o tablet menor estaria canibalizando as vendas da Apple?

Por outro lado, a Apple não precisa revelar quantos iPads comuns foram vendidos: era só falar do Mini – é o que interessa mais agora. Em vez disso, temos apenas uma somatória das vendas.

Foram 3 milhões de iPads 4 e Mini vendidos no primeiro final de semana. No lançamento anterior, em março, foram só 1,5 milhão de “novos iPads” no mesmo período – porém em 12 países. O lançamento mais recente ocorreu em 34 países.

Por enquanto, ficamos sem saber se o iPad Mini atendeu às expectativas. Talvez a Apple mencione números no início de 2013, quando saírem os resultados financeiros do quarto trimestre – ou talvez nos entregue mais outra somatória. [Apple]