Nós já vimos slides e vídeos do Microsoft Courier em ação, mas nada até agora explicou realmente como essa coisa vai funcionar. Este documento explica melhor do que nunca como funciona a interface baseada em gestos do Courier.

Gestos: os gestos básicos com os dedos são exatamente os que você está esperando. Toque em algo com um dedo e mantenha o dedo na tela para separar um conteúdo. Gestos com dois dedos servem para abrir e fechar programas: arraste para cima ou para baixo para abrir, e arraste "jogando para fora da tela" para fechar. Também dá pra jogar coisas de uma tela para a outra usando este arrastar com dois dedos. "Beliscões" também estão presentes, para controlar o zoom (como no iPhone), e também para sair da tela Journal para a Library. Estes gestos podem ser, e provavelmente serão, mudar um pouco até o lançamento, provavelmente fazendo uso de mais dedos.

Smart Agenda: a soma de todo o conteúdo do Courier é chamada de Infinite Journal, mas é claro que há diferentes maneiras de ver esse conteúdo. "Se o Pagestream [fluxo de páginas] fosse um romance, o Smart Agenda seria um daqueles resumões que você lê só pra saber do que se trata antes de uma prova de literatura". É assim que a tela Smart Agenda é descrita. Ela resume toda a informação e o conteúdo da tela de Journal em um conveniente bloco com compromissos, listas de tarefas, emails, previsão do tempo e mensagens dos amigos. Aparentemente essa é a tela inicial do Courier. 

 

Journal Overview: Esta é uma apresentação mais expandida dos cadernos de anotações (journals), explicando a possibilidade de criar capas personalizadas para um dos cadernos e mais alguns detalhes sobre o campo de busca: além de buscar por horário, local, nome de arquivo e tags, é sugerido que a busca também funcione por reconhecimento de escrita (o que seria um ponto-chave para fazer do Courier um gadget funcional para o que se propõe).

A Nuvem: A "nuvem" é mencionada em vários documentos sobre o Courier. Aqui, vemos um pouco sobre o que ela significa. Colaboradores podem usar os seus computadores para deixar anotações em seus cadernos compartilhados via web, e estas anotações aparecem na hora no seu Courier, tela Smart Agenda — e vice versa. Mais importante ainda, você pode acessar os seus cadernos via internet de qualquer computador.

O Navegador: Navegar no Courier parece bem simples, apesar de usar uma metáfora de cartões de arquivo para navegar pelo seu histórico, como um versão vertical do Cover Flow. O que o torna especial é a facilidade de separar e arrastar elementos, como imagens, para salvar em seus cadernos, simplesmente arrastando-os para a outra tela.

Separe, Guarde, Cole: Talvez este seja o elemento mais interessante da interface do Courier — fora a caneta. Deve dar para fazer muito com a habilidade de separar um conteúdo, "guardá-lo" na dobra de página entre as duas telas, depois navegar para um ponto diferente dos seus arquivos e então colar o conteúdo guardado em outra página.

Infinite Journal: O tal "caderno infinito", que já mencionamos, é o coração do Courier. É literalmente um caderno com páginas infinitas, onde você pode escrever, desenhar, guardar conteúdo (pense em meninas guardando papéis de bala em agendas de escola com um clipes cor-de-rosa, só que mais século 21) e compartilhar anotações com outras pessoas. Ele é paginado, e cada item é marcado com o horário de postagem e uma geotag. Você também pode colocar tags nas páginas, para tornar mais fácil encontrá-las rapidamente depois.

A Caneta: A caneta do Courier não é uma stylus bobinha: há dois botões, um apagador e um mecanismo giratório para alternar entre dois modos de escrita. O botão no topo dela (que é o apagador) também funciona como um "Ctrl+Z" para que você não precise virar a caneta se quiser apagar um bloco inteiro do que acabou de escrever.

O Botão da Frente da Caneta: A função dele é de ser um seletor rápido. No modo de desenho, ele alterna entre as diferentes pontas sem que você precise se esforçar para girar o mecanismo da caneta. A paleta completa de cores nos faz pensar: este é o MS Paint da nova geração.

A Câmera: Tirar fotografias com o Courier não deve ser muito prático, especialmente em uma pista de skate. Registrar imagens de livros e revistas próximos a você deve ser bem mais tranquilo (e útil). Você ajusta o enquadramento antes de tirar a foto, através da própria tela, depois captura a imagem com um botão dedicado no canto superior direito do hardware.

A Biblioteca: Aqui é o principal depósito/navegador de arquivos do Courier. É onde tudo é organizado e catalogado, de cadernos, fotos e aplicativos, até "livros e assinaturas", o que sugere que a Microsoft está encarando o Courier como um dispositivo de leitura digital também.