O Estado do Arizona ordenou que o Uber pare com os testes de carros autônomos nas ruas do estado em resposta ao incidente fatal de semana passada na cidade de Tempe.

 Vídeo de acidente fatal com Uber autônomo mostra vítima aparecendo do nada na estrada
• Bêbado dorme no Uber, acorda em outro estado e paga mais de R$ 5.000 por corrida

O governador do Arizona, Doug Ducey, enviou a Dara Khosrowshahi, CEO do Uber, uma carta na segunda-feira (26), explicando os motivos que o levaram a ordenar que o Departamento de Transportes do Arizona suspendesse a permissão do Uber de conduzir testes com carros autônomos no estado.

Na carta, Ducey descreve os vídeos do painel do carro liberados pela polícia como “perturbadores e alarmantes”. As imagens mostram um carro autônomo atingindo Elaine Herzberg enquanto ela cruzava a rua de bicicleta.

Ducey chamou o incidente de uma “inquestionável falha” com as expectativas do Arizona em priorizar a segurança pública durante testes de carros autônomos.

Quando o Uber decidiu iniciar os testes com esses veículos em 2016, Ducey acolheu a empresa “de braços e ruas abertas”. Em março do ano passado, o governador permitiu inclusive que empresas de tecnologia iniciassem testes de carros autônomos sem a presença de um motorista no veículo. Um “humano operador de segurança” estava presente no carro que atingiu Herzberg.

O Uber respondeu publicamente à carta de Ducey com um tweet, afirmando que a companhia “proativamente suspendeu as operações autônomas em todas as cidades imediatamente após o trágico incidente da semana passada” e que irá “manter o diálogo aberto com o escritório do governador para abordar quaisquer dúvidas que ele tenha”.

A empresa encerrou os testes com carros autônomos em Tempe, Pittsburg, San Francisco e em Toronto. A companhia disse por um email ao Gizmodo que atualmente não possui plano de reiniciar os testes com os veículos.

Daniel Scarpinato, porta-voz do governador Ducey, disse à Associated Press que, caso o Uber volte a testar os carros autônomos, estes veículos não serão permitidos no Arizona.

[Associated Press]

Imagem de topo: Eric Risberg/AP