Os últimos meses têm sido cheios de descobertas arqueológicas que deixaram o mundo chocado com o escopo da história. Estes achados incríveis também deixaram algumas pessoas com um impulso implacável de comer estes importantes espécimes. Agora, encontraram um potro perfeitamente preservado, e não é que tem gente querendo experimentar um pedacinho? Será o ingrediente que faltava para formar o Sanduíche Proibido?

• Abriram o grande e misterioso sarcófago encontrado no Egito, mas não tem nenhuma maldição nele
• Pesquisadores já têm as primeiras informações do conteúdo do sarcófago “amaldiçoado” aberto no Egito

O jornal Siberian Times reporta que pesquisadores da Universidade Federal do Nordeste, na Rússia, descobriram a carcaça de um tipo de cavalo que viveu na região de Yakutia entre 30 mil e 40 mil anos atrás. Ele foi encontrado durante uma expedição à cratera Batagaika e, graças ao permafrost (solo permanentemente congelado da região), o jovem animal foi preservado em um nível que deixou os cientistas impressionados.

Em um post publicado no site da universidade, Semyon Grigoriev, chefe do Museu do Mamute, disse que o potro não teve danos ao seu corpo e que sua pelagem está intacta. Dizem que ele é um tipo de Lenskaya (ou cavalo Lena), geneticamente diferente dos cavalos que vivem na região hoje. Sua idade exata ainda é desconhecida, mas acredita-se que ele tinha cerca de dois meses quando morreu. A equipe especula que ele pode ter caído em um buraco natural e possivelmente tenha se afogado.

O animal foi descoberto no dia 11 de agosto. Os pesquisadores estão desenvolvendo uma estratégia de pesquisa que começará com um estudo dos conteúdos do estômago do espécime para entender melhor seu habitat e sua dieta. Uma dissecação completa virá logo depois.

Quando um misterioso sarcófago perto de 2 mil anos atrás foi descoberto em julho, a internet ficou louca com pedidos para não abri-lo, pois poderia liberar uma antiga maldição. Quando foi finalmente aberto, ele tinha apenas esqueletos e um suco vermelho, sem nenhuma praga libertada — até onde sabemos.

Porém, logo em seguida, 32 mil pessoas assinaram uma petição exigindo o direito a beber o suco de ossos. Outros usuários também quiseram provar outros achados recentes, como um pão de 14 mil anos e um queijo de 3.200 anos.

Agora, temos um novo ingrediente para satisfazer nossa vontade de morrer. Pronto, a lista para a receita de potro pré-histórico com molho de suco de ossos e sanduíche de queijo mortal está completa.

Nós certamente temos muito a aprender sobre o mundo antigo a partir desta nobre criatura que deu sua vida pela ciência. Daqui a 30 mil anos, quando cientistas encontrarem nossas conversas na internet, será que eles vão achar que nós éramos mais inteligentes que um cavalo que caiu em um buraco e morreu afogado? Fica a questão.

[Siberian TimesS-VFU]

Imagens: Universidade Federal no Nordeste da Rússia