Arquiteto do “raio da morte” fala sobre seu arranha-céu que derrete carros

A cidade de Londres ganhou destaque nesta semana graças a um fenômeno moderno único: o novo arranha-céu da cidade reflete o sol de tal forma que se torna um “raio mortal” que pode iniciar incêndios e fritar ovos. Agora, o arquiteto do edifício se explicou: “Cometemos muitos erros com esse projeto, e vamos cuidar deles.” […]

A cidade de Londres ganhou destaque nesta semana graças a um fenômeno moderno único: o novo arranha-céu da cidade reflete o sol de tal forma que se torna um “raio mortal” que pode iniciar incêndios e fritar ovos. Agora, o arquiteto do edifício se explicou: “Cometemos muitos erros com esse projeto, e vamos cuidar deles.”

Não é o primeiro caso de uma falha desse nível, mas é o segundo de Rafael Viñoly. O arquiteto uruguaio que vive em Nova York projetou o Vdara Hotel em Las Vegas, que abriu em 2010 com o mesmo tipo de força.

Em uma entrevista ao The Guardian, Viñoly expressou uma atitude comicamente e perigosamente irreverente para a sua falha. Mas ele é – e sempre foi, aparentemente – consciente dos problemas.

Nas palavras de Viñoly:

De acordo com o Guardian, Viñoli tem projetos em andamento para uma estrutura no formato de uma tigela para ser construída na China, que intencionalmente concentra e aproveita a energia de cima. [The Guardian via Dezeen]

Imagem de topo: Peter Macdiarmid/Getty Image

Sair da versão mobile