Você já se perguntou quanta terra precisa ser removida para se encontrar um diamante? Esta série de fotos ajuda a colocar as coisas em perspectiva.

Dillon Marsh, fotógrafo e artista da Cidade do Cabo, descreve sua série For What It’s Worth , ainda não concluída, como uma tentativa de quantificar a mineração, “uma indústria que moldou a história e a economia do país de forma tão radical”. No ano passado, Marsh tirou fotos de famosas minas de cobre por toda a África do Sul, fez os cálculos para descobrir o quanto de metal de fato tinha sido removido e inseriu uma imagem gerada por computador de um orbe de cobre em cada uma das paisagens.

Como sabemos, o diamante é muito mais raro do que o cobre e o volume de terra que é movido para extrair uma quantidade minúscula de diamante é chocante. Para retratar de maneira mais clara, em cada mina Marsh captura uma imagem panorâmica de todo o poço, seguida de um close no diamante produzido.

Imagens reproduzidas com permissão de Dillon Marsh. Você pode ver mais de seu trabalho no em seu website. [Dillon Marsh via PetaPixel]