Anteriormente, a AMD realmente não tinha placas de vídeo móveis que pudessem enfrentar adequadamente a linha de GPUs para notebook da série RTX 30 da Nvidia, mas isso muda hoje com o anúncio da nova linha de GPUs móveis Radeon RX 6000M da AMD.

Com base na mais recente arquitetura RDNA 2 da AMD, a nova linha RX 6000M é composta por três novas GPUs móveis projetadas para uma variedade de destinos de energia e faixas de preço, com destaque para o carro-chefe Radeon RX 6800M. Mas, para obter mais detalhes, aqui está uma análise das novas GPUs móveis da AMD:

Imagem: AMD
  • A Radeon RX 6800M terá como alvo sistemas de 145 watts ou superior e recursos de 12 GB de GDDR6 vRAM, 96 MB de Infinity Cache e 40 unidades de computação e aceleradores de raio. A AMD afirma que esta placa de vídeo tem o objetivo de fornecer uma experiência de jogo sólida a 1440p/120 fps.
  • A Radeon RX 6700M terá como alvo sistemas com até 135 watts de potência e recursos de 10 GB de GDDR6 vRAM, 80 MB de Infinity Cache e 36 unidades de computação e aceleradores de raio, com a AMD alegando que a placa é projetada para suportar jogos a 1440p/100 fps.
  • A Radeon RX 6600M terá como alvo sistemas com até 100 watts de potência e recursos de 8 GB de GDDR6 vRAM, 32 MB de Infinity Cache e 28 unidades de computação e aceleradores de raio. A AMD diz que esta placa é feita para jogos a 1080p/100fps.

Embora eu não tenha tido a chance de testar todas essas GPUs ainda, durante meu tempo usando a RX 6800M no Asus ROG Strix G15 Advantage Edition, descobri que ela oferece desempenho semelhante a uma placa Nvidia RTX 3070, ou melhor, dependendo do título específico e quão bem o jogo é otimizado para GPUs AMD.

Esses são alguns números muito encorajadores, portanto, dependendo de quanto custam essas placas para colocar em dispositivos de consumo, as novas GPUs móveis da AMD parecem que colocarão uma séria pressão competitiva em todos os laptops para jogos baseados em Nvidia por aí.

Imagem: AMD

No entanto, as novas GPUs móveis não são as únicas cartas que a AMD tem na manga, porque agora com produtos competitivos nos segmentos de CPU e GPU, a AMD também está apresentando o novo AMD Advantage Design Framework. A ideia por trás do AMD Advantage não é apenas fornecer um impulso extra no desempenho e duração da bateria para novos sistemas com um conjunto completo de silício AMD (graças a coisas como Infinity Cache, SmartShift e Smart Access Memory), mas também descrever uma gama de especificações e recursos importantes que os fabricantes de dispositivos precisarão suportar para obter o selo de aprovação da AMD.

Assine a newsletter do Gizmodo

Os critérios ​​que serão exigidos nos novos sistemas AMD Advantage incluem telas IPS ou OLED (sem painéis TA ou VN) com mais de 300 nits de brilho, telas com taxas de atualização de 144Hz ou mais, suporte para AMD FreeSync Premium, resfriamento bom o suficiente para prevenir teclas WASD de um sistema de bater 40C e muito mais. Resumindo, você pode pensar no AMD Advantage como a abordagem da AMD sobre a plataforma Evo da Intel, mas para notebook para jogos.

Imagem: AMD

E se isso não fosse suficiente, a AMD também está expandindo o suporte para AMD FidelityFX Super Resolution (que é a abordagem da AMD sobre a tecnologia DLSS da Nvidia) para várias gerações de GPUs (incluindo Radeon RX 6000, Radeon RX 5000, RX Vega e mais) e jogos individuais como Godfall, embora o último método seja caso a caso, pois os desenvolvedores precisarão ajustar o software para suportar FidelityFX Super Resolution individualmente. Ao oferecer maior controle e equilíbrio sobre a qualidade e resolução da imagem, a AMD afirma que o FSR pode aumentar o desempenho em até 250% em alguns casos.

Mas o panorama geral é que, embora a Nvidia continue a desfrutar da liderança quando se trata de gráficos móveis (em grande parte devido ao fato de a AMD não ter uma resposta real para o RTX 3080 no celular), para todos, exceto os sistemas de última geração mais bobos, a AMD agora deve ter uma opção de gráficos discretos competitivos para uma variedade de sistemas e preços.

Foto: Sam Rutherford

Os dois primeiros laptops com certificação AMD Advantage serão o Asus ROG Strix G15 Advantage Edition e o HP Omen 16. Outros laptops de grandes fabricantes são esperados para os próximos meses.